quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Moradora morta na entrada da Península


Moradora do Gauguin foi baleada dentro do carro em frente ao Fit, às 9 da noite desta quarta-feira


Era pouco mais de 9 da noite desta quarta-feira, quando  Rita de Cássia Pimenta, de 56 anos, moradora no Maison Gauguin foi baleada e  morta à entrada da Península. O crime abalou os moradores do Fit e do Life, que denunciaram a falta de policiamento na Rua João Cabral de Melo Neto, onde há pouco a Assape construiu uma baia para um ponto final de ônibus com destino ao Centro da cidade, que vinha sendo objeto de restrições de quem temia algo parecido com o que aconteceu ontem.
Funcionária da Petrobrás, Rita de Cássia foi morta com dois tiros, quando dirigia um Hyundai i30 prata. Segundo as primeiras investigações, os tiros foram disparados com o carro em movimento. Ferida, ela atingiu o meio fio. Quando os policiais e bombeiros apareceram, tentaram socorrê-la quebrando o vidro do carro, mas já a encontraram morta. Não há notícia de que os seguranças da Península tenham feito qualquer coisa, pelo menos para identificar os assassinos.
Normalmente, também eles ficam do lado de dentro ou no acesso à cancela, mas nunca vão até à rua. Os bandidos fugiram sem levarem nada e sem terem a placa ou a descrição do seu  veículo anotadas.
Segundo matéria do jornal O GLOBO, moradores que foram ao local se queixaram da falta de segurança naquele trecho, além de tudo muito mal iluminado. Eles disseram que as patrulhas se limitam a percorrer as ruas em torno do Barra Shopping, mas nunca passam pela Av. João Cabral de Melo Neto, cujos jardins são mantidos com recursos da Assape. Em frente, há também um complexo de prédios comerciais do O2 e um ponto de táxi. Mas ninguém viu nada.
Não é a primeira vez que ocorre um caso policial ali. Embora sem repercussão, já houve assaltos de carro a mão armada, felizmente sem vítima fatal, como ontem.
Rita de Cássia estava prestes a se mudar para São Paulo, onde já está seu marido. Há um ambiente de consternação em seu prédio e muitas indagações entre os moradores da Península. Alguns lembram que os gastos com a empresa de segurança feitos pela Assape chegam a R$ 200.000,00 e cada condomínio tem sua própria empresa de segurança.
O crime aumentou os temores de que situações semelhantes possam acontecer, a menos que os moradores se mobilizem para cobrar um plano de segurança efetivo que reduza os riscos das mais de 4 mil famílias que moram aqui.

(Fiz a retificação no subtítulo, considerando comentário posto aqui)

116 comentários:

  1. É uma notícia muito perturbadora, e não apenas para os moradores do Fit e do Life, pois trata-se de um crime cometido na porta de entrada do nosso sub-bairro. Apesar de se tratar de via pública, me parece que a ASSAPE pode e deve suprir a ausência das forças do Estado com a instalação de uma guarita iluminada para, ao menos, inibir a ação dos criminosos.

    ResponderExcluir
  2. Meu marido passou 15 minutos antes (sou moradora do Style) e estou perplexa com essa notícia. Precisamos fazer alguma coisa já. Aquele sinal do cruzamento em frete ao Tok % Stok que dá acesso à Rua aonde a moradora foi assasinada me dá arrepios. Quando o sinal fecha alí eu tenho muito medo. Precisamos nos unir e solicitar um posto policial ou um posto de segurança próximo ao novo ponto de ônibus para o Centro. Isso é uma vergonha!! Se deixarmos do jeito que está vamos virar reféns desses bandidos e pagamos caro para morar neste local. Eu achei que morava num reduto de paz e tranquilidade e isso está caindo por terra. Ass Samy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu ia saindo da Península quando vi 6 carros do Corpo de Bombeiros e um da PM parados ali. Não entendi do que se tratava, vi um carro batido mas nem podia supor que fosse uma cena de crime! O local é realmente muito vulnerável, pois tem pouco movimento, muitas rotas de escape para vias de alta velocidade e um desfile de passantes com bons carros e pertences. Perfeito para os meliantes ! Ela provavelmente tentou fugir dos ladrões e eles retaliaram. Absurdo, brutal.

      Excluir
  3. Eu também estou preocupada. Nunca me senti segura com o esquema de segurança da Península, nem do meu condomínio. Por isso, tratamos de pôr câmera na entrada do nosso apartamento. Espero que esse fato chocante abra os olhos dos moradores e leve a Assape a fazer alguma coisa.

    ResponderExcluir
  4. Realmente essa notícia é super preocupante, pois cai por terra o sentimento de segurança nessa região.
    Não diz respeito a segurança, mas queria aproveitar para relatar a minha experiência com esse ônibus que vai para o Centro, que supostamente deveria suprir a necessidade dos moradores da Peninsula, conforme dito pela ASSAPE.
    Realmente essas pessoas parecem que desconhecem a população que mora na Peninsula, ou realmente não tem interesse nenhum pelos reais interesses dessa população.
    Eu trabalho no Centro e resolvi fazer a experiência essa semana com esse ônibus. Gastei 2:15hs para chegar no Centro, em um ônibus sem ar condicionado. Ele faz um caminho absurdo (passa pela Vila do Pan, depois entra no Alvorada, pega as Américas e entra na Barrinha passando próximo a entrada do Alto do Joá, depois volta e vai para o Itanhangá para pegar o Alto da Boa Vista, depois passa a Tijuca inteira, até finalmente chegar no Centro. Realmente, a ASSAPE acredita que esse transporte irá atender a população da Peninsula?? (Moradora do Saint Barth)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito o seu comentário

      Excluir
    2. Como ex-moradora de Parque das Rosas e Riviera e amiga de muitos habitantes da ABM, não há desculpas para que nosso sistema de transporte não inclua opções confortáveis e de trajeto razoável para o Centro. Não trabalho na região, mas por vezes sinto falta dessa conveniência. É balela dizer que isso aumentaria muito o custo da mensalidade por morador. Somos muito mais gente que os condomínios citados, sairia irrisório por unidade. O resto cheira a incompetência em copiar o modelo bem sucedido alheio.

      Excluir
  5. É realmente um absurdo a falta de policiamento do lado de fora da Península. Esse crime poderia ser evitado caso houvesse um esquema de segurança também para as imediações da entrada.
    Outro absurdo é ainda não terem colocado ônibus para o Centro e Zona Sul. Esse ônibus que está funcionando para o Centro não atende aos moradores da Península. Todos nós já sabíamos disso. A ASSAPE já teve encontro com os moradores para resolver a situação dos ônibus e até agora nada foi resolvido, nem mesmo a resposta que esperávamos na revista anterior aconteceu.
    Continuamos aguardando uma resposta da ASSAPE!!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Em matéria publicada Globo Barra em uma de suas edições a poucas semanas , o Tenente – Coronel Marcos Vinicius dos Santos Amaral , comandante do 31 º BPM , afirma que o efetivo e’ baixo e constantemente recebe apoio logístico de outros batalhões em realizações de eventos , e que em breve o efetivo recebera nos formados .
    Frequentemente ocorrerem blitz nos acessos ao Península , com a intenção e coibir o alto índice de assaltos praticados por motociclistas , eu mesmo presenciei varias .
    O episódio de ontem , ainda no elucidado pela policia , segue duas linhas de investigação , tentativa de assalto ou execução .
    Esse ‘e o retrato da politica de (in)segurança adotada pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro , da qual a população e’ refém , e nos força a investir em segurança privada , que no meu ponto de vista e’ ineficiente ao valor investido.
    Temos sim que divulgar a realidade de nosso bairro e cobrar das autoridades .

    ResponderExcluir
  7. O pior é saber que depois dessa tragédia, provavelmente nada vai mudar... Se a Peninsula já cuida dos jardins que vão até a Av. Das Américas, por que nao cuida de algo muito mais importante como a segurança? Já fiz esse percurso Av. Das Américas - Peninsula a pé e a noite algumas vezes e posso falar q da muito medo andar por ali. É uma tremenda insegurança e se acontece algo, vc nao tem nem como gritar pois ninguém vai ouvir.

    ResponderExcluir
  8. Se o custo da segurança a R$ 200.000,00 e ainda assim não é possível conter a criminalidade aí realmente a coisa não tem controle.

    Não acredito que ainda há alguém que se engane a ponto de achar que aquela cancela representa algum sistema de segurança. Não há qualquer anotação ou comunicação, nem com a polícia nem com os moradores. É apenas uma máscara.

    O triste é que quem mora na Península foi iludido por corretores treinados a contar cada mentira que hoje pensamos: como fomos tão idiotas a fim de acreditar neles? O corretor da Patrimóvel que nos vendeu falava até em sistema de segurança da mesma empresa que monitora a casa branca. E... pasme... nós acreditamos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou morador da Peninsula há dois anos. O lugar é excelente, nós sabemos. Mas algumas coisas são muito estranhas. Especialmente essa de segurança. Os condomínios têm saldos altíssimos de reserva, para quê? Se multiplicarmos a cota da ASSAPE pelo número de residências, a cifra é astronômica. Como explicar essa indiferença com segurança e qualidade? Não é por falta de dinheiro. Esse custo não afetaria nada o lucro da ASSAPE e nem seria necessário cota extra ou amentar taxa de colaboração. O que falta, mais uma vez, é ética.

      Excluir
    2. Concordo plenamente com o comentario sobre a (in) segurança da cancela e acrescento avaliaçao de pessima gestao da mesma.
      Só anda quebrada, criando filas, geralmente com acesso direto e gerando o sentimento de INUTILIDADE.
      Acabei de chegar em casa (quinta, 20H) e deparei com o seguinte cenario:
      So uma cancela funcionando, 01 cone fechando a cancela reservada aos moradores, apenas 01 segurança olhando (nenhuma abordagem de indentificaçao) a passagem dos carros , gerando transtorno e uma fila que passava do ponto de onibus da rua externa.
      R$200.000 de gastos e apenas 01 segurança e 01 cancela, na principal entrada, na hora de pico???? isto 01 dia depois deste brutal assassinato??? nao da para entender.
      Vou formalizar individualmente minha insatisfaçao com a segurança junto a Assape, mas sugiro que cada predio, com seus respectivos representantes, criem um forum para discutir acoes preventivas com relacao a este assunto.
      Nao adianta criticar e centralizar culpa na Assape, Assape somos nós moradores.

      Antonio Junior - Paradiso / 401.

      Excluir
  9. Infelizmente eu também denunciei inúmeras vezes o descaso,a escuridão,a falta de policiamento nas imediações da Península.Denunciei também a entrada de qualquer pessoa dentro do ônibus do Barra Shopping que atende ao O2 e à Península.Uma lástima,estou chocada com os acontecimentos.Uma grande preocupação.

    ResponderExcluir
  10. O curioso é NINGUÉM alí na cancela ter visto ou filmado as placas dos carros que passam! É claro que estão escondendo. Não querem se comprometer. E se não querem se comprometer é porque não estão do lado dos moradores, estão ao lado dos bandidos! Nunca acreditei nessa segurança, agora que não vou acreditar mesmo, pois a distância é muito curta! NÃO VER NADA?!?!

    ResponderExcluir
  11. Já somam muitos crimes essa Península. Nunca vou esquecer no estupro da menina de 14 anos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Está enganado(a). Não houve estupro algum. A menina(?) depois de ter bebido ou fumado sei lá o que, concordou com a relação. O azar foi que o pai chegou na hora e a desculpa que ela deu foi essa. Isso foi comprovado.

      Excluir
    2. Caro Anônimo,

      Boa noite. Não quero parecer grosseiro e nem sou dono do blog mas sugiro apenas que considere assinar seus textos para que não passe você por fofoqueiro ...

      Se não souber como fazer isto de forma automática, pelo menos coloque apenas seu nome completo e prédio ao final dos seus textos que já está bom.

      Excluir
  12. Deixem de terrorismo !!! primeiramente deve-se apurar se o veículo estava saindo da Península ou se estava entrando na Península, pois estava em frente ao Life, após a entrada principal. A segurança só pode atuar DENTRO da Península e o crime aconteceu na avenida fora da Península.
    Acho de muita má fé atribuir fatos de violência que ocorrem nas grandes cidades, para amparar posições pessoais.
    Quais crimes somam na Península??? ESTRUPO ??? Não foi isso que foi apurado !!!! Estão descambando para a FOFOCA !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O amigo (ou amiga) poderia pelo menos identificar-se para fazer tais acusações. As matérias dos jornais dizem que a moradora estava chegando. Se a segurança não pode dar uma olhada do lado de fora, meu Deus, e nós podemos pagar a manutenção de toda a parte externa? Querer esconder a falha gritante é um desserviço a todos. Vamos agir, vamos dar um jeito. Quem fez a baia não podia pensar em ter um funcionário por ali até para orientar? Está na hora de cada um assumir sua responsabilidade. CHEGA, SIM, DE TENTAR ESCONDER ERROS QUE PODEM SER CORRIGIDOS. O resto, sim, como o seu comentário, é pura FOFOCA.

      Excluir
    2. Caro Anônimo,

      Boa noite. Não quero parecer grosseiro e nem sou dono do blog mas sugiro apenas que considere assinar seus textos para que não passe você por fofoqueiro ...

      Se não souber como fazer isto de forma automática, pelo menos coloque apenas seu nome completo e prédio ao final dos seus textos que já está bom.

      Excluir
  13. Absurdo, pois pagamos muito caro para assape. Mudei para a peninsula, pensando na seguranca, mas diante desse crime, e um caso a pensar se vale a pena morar aqui

    ResponderExcluir
  14. Em quanto a Assape esta preocupada com a carteirinha do Onibus, que esta distribuida para qualquer um, estão esquecendo do que realmente é correto, segurança. Meus amigos que vão me visitar diz que é muito facil entrar na Peninsula, pos os seguranças nem sequer tentam parecer que estão ali para nossa segurança, mas enfim a Ordem tem que vir da Assape, ou coloque alguem qualificado para organizar essa parte da SEGURANÇA.

    ResponderExcluir
  15. quanto ao caso de estupro, concordo com o morador que disse que nao epoca nao foi isso que foi apurado. Infelizmente nossos governantes nada fazem para termos uma seguranca, uma boa educacao e um bom atendimento a saude publica. So sabem cobrar muito de impostos

    ResponderExcluir
  16. Antes de tudo observações sobre a forma de reportar um fato: Considerando que o acesso em questão serve toda a península, a preocupação não se restringe aos moradores do FIT/Life, e sim a todo o condomínio. A vitima não foi fuzilada, já que um fuzil não foi utilizado (e sim uma pistola). Estes 2 comentários são totalmente irrelevantes e podem gerar polemicas desnecessárias.

    Agora o fato em si. Infelizmente a moradora (como várias outras nesta cidade) foi mais uma vitima da violência urbana do Rio de Janeiro. Por ser de classe mais alta, vai tomar um pouco mais de atenção da imprensa e governantes do que se fosse de classes mais baixas. Entretanto, essa atenção não durara mais do que uma semana.

    O vai ocorrer (com experiência de quem já viu a mesma situação em outros bairros em que morei): Vamos ter um carro de policia fazendo ponto na rua por alguns dias. Blitz serão constantes por 1 semana no maximo. Depois disso, todos esquecem… a policia vai embora e a normalidade voltara a região ate que a próxima vitima apareça. A comissão de segurança da ASSAPE provavelmente vai criar uma senha de acesso com 8 números (em vez de 6) e aumentara o efetivo em 1 ou 2 homens. Uma boa seguranca esta diretamente relacionada ao PREPARO dos profissionais (e nao a quantidade).


    ResponderExcluir
  17. Muitos problemas a serem resolvidos!

    1)Se a ASSAPE mantem jardins no entorno da Peninsula, se publica uma revista falando de eventos e das maravilhas do empreendimento, será que os gestores, geral e de cada prédio, que discutem festas e saem sorridentes em fotos sociais, não poderiam ser mais objetivos em abordar a situação de segurança?
    Apesar de área pública, a iniciativa privada (nós, nossa Assiação, nossos síndicos) podem e devem participar de uma empreitada cidadã já que o poder público confessa não possuir os recursos necessparios. Isso para mim é democracia!

    2)Onde o bom relacionamento com a Prefeitura?
    Não caberia uma iluminação e uma cabine de segurança adequadas?
    Optei pela Peninsula acreditando em mais segurança e qualidade de vida e não porque haja obras de arte pelas áreas comuns, embora sejam educativas.

    3)E o tal do onibus?
    Ridicula a sua rota! Não o utilizarei novamente! O discurso da autoridade pública para transporte solidário ou utilização de transporte público não atende à realidade dos moradores. O colegiado de síndicos não consegue defender um fato relevante?

    Estou decepcionada e assustada e discordo de quem se conforma (e até acha que é fofoca) o fato de que se a violência está em toda parte nós também devemos conviver com ela.

    Qual será o tom da proxima revista?
    Qual será o novo discurso de corretores e da Carvalho Hosken?

    ResponderExcluir
  18. Sou morador do Quintas da Península há 5 anos. Confesso que fiquei assustado com o crime de ontem, mas todos nós sabemos que foi uma tragédia anunciada. Embora o motivo do crime ainda seja desconhecido, tudo leva crer que a moradora tenha sido vítima de um assalto. Tanto na rua dos pórticos do Península, quanto nos cruzamentos da Av. Via Parque da Lagoa, a falta de policiamento e a precária iluminação são um prato cheio para os vagabundos cometerem delitos, tais como assaltos e sequestros-relpâmpago contra os moradores do condomínio. É mais um descaso do poder público e ainda numa das regiões do Rio com IPTU mais caro. Para utilizar o termo da moda, DELINQUENTE, eu devolveria o mesmo ao Sr. Prefeito Eduardo Paes, que prefere jogar a culpa por civis inocentes que tem morrido com um balaço certeiro na cabeça à assumir a reponsabilidade pela falta de segurança e aumento na criminalidade na cidade.
    Lembremos ainda que muitos de nós optaram por morar no Península pelo quesito segurança. Minha esposa passou ontem de carro sozinha apenas 30 minutos antes do ocorrido. Até quando vamos nos submeter a esta Roleta Russa na porta de nossas casas?
    Vamos nos mobilizar! O Sr. pode usar sua influência política para dar o start!Um abraço,
    Marcio Leyser (comentário enviado via e-mail para peninsula@pedroporfirio.com )

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sr. Marcio,
      Concordo totalmente com o seu comentário. Imediatamente é precisso acrescentar a iluminação e o policiamento da zona.
      Sou moradora do Fit e fiquei aterrorizada ontem. Voltávamos com meu marido de jantar apenas uma meia hora depois da tragédia. Poderia ter sido qualquer.
      Concordo com que a responsabilidade é do Sr. Prefeito.
      Atenciosamente,
      Pamela Dahl

      Excluir
    2. Sr.Marcio e moradora do Fit,

      Fiquei muito triste com o ocorrido.Sou a favor que devemos sim participar de alguma mobilização para mostrar a todos a nossa insastifação.
      Todos os dias vejo pessoas (inclusive moradores) andando a pé até o comercio próximo.É um direito deles preferir isto do que ficar preso a horários das balsas ou roteiro dos ônibus.
      Solicitei ao nosso Conselheiro da Atmosfera, que encaminhou o pedido a Assape, que se fizesse uma calçada para as pessoas utilizarem, em vez de se arriscarem a utilizar a pista de terra batida beirando o canal, já que é inviável andar (de bicicleta) pelas pedrinhas.
      Se todos repararem bem, irão ver jovens utilizando as bicicletas nos finais de semana para irem a praia.Sinceramente, não sei o que é pior: se arriscar no cantinho das pistas ou pedalar lá dentro no meio do mato.
      Sempre vejo grupinhos de homens passando o tempo na beira do canal.Podem ser boas pessoas, mas prefiro não ir pessoalmente conferir.
      Até hoje não recebi nenhuma resposta da Assape.Ela como protetora da Península e, de certa forma, de seus mantenedores também, deve fazer o melhor para nossa segurança, em todos os níveis, e bem estar.Inclusive, procurando junto aos órgãos responsáveis a solução para os problemas da nossa área.
      Abraços,
      Lucia

      Excluir
  19. Prezado Pedro,

    Resta-nos apenas lamentar esta fatalidade, pois infelizmente, a mente curta da maioria está condicionada para reagir e não atuar proativamente, como neste caso, quando a objeção ao ponto de onibus foi levantada e negligenciada.
    Tem o meu apoio para fazer valer o nosso direito de segurança na porta de entrada da nossa casa.
    Abraço,
    JJ Araujo
    BL.3 apt. 1401
    (comentário enviado via e-mail para peninsula@pedroporfirio.com

    ResponderExcluir
  20. Não podemos descartar que a moradora poderia estar em fuga e tenha sido abordada longe do local dos disparos.
    Como sabemos essa raça de bandidos são extremamente covardes e não atuam em local que exista risco para eles,acredito que na área de condomínios fechados com segurança particular eles tenham receio de atacar.
    Vamos também acreditar em nosso bom DEUS!!!!!!



    ResponderExcluir
  21. Marcus Vinicius Negri Pereira10 de janeiro de 2013 11:16

    Caro Pedro é com imenso pesar que recebo esta notícia. Já enviei e-mail para a sercretaria e a sub da Barra quanto aos absurdos naquela região.
    Pontos:
    1- Não há segurança e o local é bem escuro
    2- Os carros estão parando a margem da calçada até a esquina. Não sei se reparou? Se vierem 2 carros ocupando as duas pistas, o que vier na pista da esquerda pode colidir com a traseira de um carro estacionado ou tentar sair e bater no carro na pista da direita. Outro dia tinha um caminhão - vi em cima - ainda bem que não tinha ninguém na direita (sentido O2 - Peninsula). Na mesma altura do ocorrido ontem.
    3- Quando saimos da Peninsula, pela entrada da igreja, e pegamos o primeiro retorno no O2 tem outro absurdo. O recuo, que seria para oferecer manobra segura aos carros que estão utilizando o mesmo - área de escape correta, está lotada de veículos estacionados.
    4- A própria entrada da Península (na área do FIT, igreja etc..) virou área de estacionamento das pessoas que frequentam o O2.
    Um abraço e pode contar com meu apoio.
    Marcus Vinicius Negri Pereira
    (comentário enviado via e-mail para peninsula@pedroporfirio.com)

    ResponderExcluir
  22. Se alguém quiser o relato com mais informações
    sugiro acessar a matéria do GLOBO

    http://oglobo.globo.com/rio/funcionaria-da-petrobras-baleada-morta-na-barra-da-tijuca-7246130

    ResponderExcluir
  23. Paulo Francisco Alencar10 de janeiro de 2013 11:41

    Uma pergunta que me ocorreu. Não há câmeras de segurança nas entradas da Península ou nos prédios próximos? Não sabem nem o tipo de veículo que foi usado pelos bandidos? Foi carro, foi moto? Sinceramente, aquilo ali está virando uma terra de ninguém em matéria de segurança.

    ResponderExcluir
  24. Acho que a área externa seja trabalho da polícia , porém a ASSAPE como tem um bom relacionamento com os poderes públicos poderia pedir uma cabine da PM próximo aos acessos e até mesmo solicitar autorização para instalar câmeras próximo às entradas.
    Os condomínios, que estão fazendo limite com a rua externa a Península, deveriam se mobilizar e forçar uma melhor segurança.

    ResponderExcluir
  25. Anônimo disse...
    SOU MORADOR DO PENÍNSULA E ACHO ESTA "SEGURANÇA" NOSSA UMA VERDADEIRA PIADA.PEDESTRES NÃO SÃO MONITORADOS ,OS SUPOSTOS "SEGURANÇAS" SÓ VIVEM NO CELULAR,A RONDA QUE ELES FAZEM SÃO TOTALMENTE SEM ESQUEMA (SÓ PASSEANDO DE CARRO).ESTOU VENDO QUE ASSAPE SEMPRE FOI ENCONTRO DE AMIGOS ,DE TAPINHAS NAS COSTAS,MUITO DINHEIRO ARRECADADO E POUCO RESULTADO.E QUANDO COBRAMOS MEDIDAS, ELES JÁ VEM COM DEFESAS E INSINUAÇÕES.PORQUE NÃO ESTENDER A SEGURANÇA LÁ FORA,É VERDADE QUE NEM DENTRO TEMOS,MAS PRECISAMOS EFETIVAMENTE COBRAR E EXIGIR PROVIDÊNCIAS,POIS PARECE QUE NÓS ESTAMOS PEDINDO FAVOR. A ASSAPE ARRECADA MUITO.ESTÁ PARECENDO QUE TEM GENTE QUE ESTÁ USUFRUINDO DO DINHEIRO.JÁ VI ASSALTO NA SAÍDA DO CONDOMÍNIO FALEI AOS "SEGURANÇAS" E ELES DISSERAM QUE ERA COISA DE POLÍCIA,ALIÁS NÃO VIRAM NADA.PEDRO PORFÍRIO, ESTAMOS JUNTOS ,ESPERO QUE HAJA MOBILIZAÇÃO ,POIS TEM GENTE QUE FICA NAS MOITAS SÓ ESPERANDO QUE OS OUTROS FALEM ,NÃO SEJAMOS OMISSOS.

    ResponderExcluir
  26. OBS: Anônimo só o meu perfil.
    Assumo o que escrevo e assino embaixo.

    --------------------------------------------------------------------------------

    Mensagem original
    De: sebastiaocr < sebastiaocr@uol.com.br >
    Para: Pedro Porfírio < peninsula@pedroporfirio.com >
    Assunto: Re: Moradora morta na entrada da Península
    Enviada: 10/01/2013 11:56



    Prezado Sr. Porfírio



    É melhor não associar a morte da ex-moradora ao ponto de ônibus localizado na entrada da Península.
    Preocupo-me também com a segurança das áreas externas de nosso condomínio . Quase presenciei, há alguns meses, um sequestro em frente à curva do Tok & Stok.Tinha acabado de chegar à portaria principal, tentamos ajudar acionando conhecidos na PM e , sem qualquer intervenção policial, o sequestrado não demorou a aparecer, sem carro e sem dinheiro, e feliz por sobrevivido. Quando isto aconteceu, nem se pensava em ponto de ônibus naquele local.

    Quanto à morte ocorrida ontem, só temos informações publicadas em O GLOBO de hoje, porém vamos aguardar mais detalhes, antes de qualquer conclusão. A vítima pode ter sido baleada em outro local um pouco mais distante de nosso condomínio e tentado voltar para casa. Pode ter sido atingida por vingança ou qualquer outro motivo , uma vez que não teve o carro nem seus objetos pessoais ou documentos roubados.

    Que a nossa ex-vizinha descanse em paz e nos inspire a lutar por melhores condições de segurança junto à Península e a todo o Rio, pois nossa vida não se resume a ficar isolado em nosso condomínio.


    Atenciosamente,

    Sebastiao Carvalho Rodrigues








    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existe no primeiro sinal para sairmos em direção AO Via Parque umas arvores com copas até o chãoe, e, que possibilitam qualquer individo se esconder para na espreita fazer qualquer maldade... Encontrei varias vezes pessoas que podavam as árvore e pedia que cortassem o maximo pois já tinha visto sujeitos ali embaixo descansando ( me pareceu) .Eu parava o carro e inventava que eram pessoas que pareciam querer assaltar, e pedia aos cortadores que cortassem bem por baixo,mas nunca teve jeito .Peço que a Saape v erifique isso e dê um jeito se puder....




      Excluir
  27. A Prefeitura do Rio de Janeiro, não acordou para o dramático aumento do tráfego de veículos no entorno da Península, em consequência das obras na avenida Ayrton Senna. Os engarrafamentos diários, estacionamento irregular e agora a ocorrência de latrocínios, tudo esta diretamente relacionado ao fato supracitado. A entrada em operação do O2, a ocupação dos condomínios da Península e a futura entrada em operação da CEO pedem uma atitude urgente por parte do poder público: Iluminação adequada dos arruamentos; policiamento móvel e uma cabine da PM no cruzamento próximo ao Tok&Stok; ação da guarda municipal para coibir o estacionamento irregular. Nunca é demais lembrar que estamos falando de um dos IPTU mais alto da cidade.

    ResponderExcluir
  28. É uma lástima que que uma família que tenha procurado morar em um lugar como a Península em busca de mais segurança, que foi também o meu caso, sofra uma violência como essa.
    Entre os vários comentários, alguns se referem a falsas promessas dos corretores. Na verdade, dentro do modelo da associação comunitária, sempre tivemos condições de ter tudo o que se ofereceu na venda do imóvel, e até muito mais.
    Para se tornar realidade, dependemos apenas de vontade e participação dos moradores. Na organização da ASSAPE, os incorporadores tinham realmente o intreresse de mostrar um ambiente cenográfico com fins mercadológicos, mas já passou do tempo dos moradores assumirem a condução do seu próprio destino através da participação efetiva nas decisões, mas a omissão é grande e começa dentro dos próprios condomínios e sua relação dos moradores com os Conselheiros Comunitários. Basta ver a revista da península onde a tônica é a aversão a discussão dos problemas reais da comunidade, embora haja sim muito o que enaltecer na Península.
    Em tempos recentes a ASSAPE custeava a manutenção dos canteiros até a entrada do Barra Shopping na Avenida das Américas, incluindo a região da ocorrência.
    A discussão sobre transporte parece que não chega ao fim de forma satisfatória. A questão da segurança precisa ser definida a partir do papel complementar da ASSAPE, assim como no transporte. Apenas esses dois itens respondem por 70% dos custos da ASSAPE e deveriam estar bem mais claramente definidos.
    O papel da ASSAPE nesses dois, e nos demais assuntos que representam o restante dos seus custos, é o que determina a diferença entre morar na Península ou no meio da Avenida das Américas. Ainda assim, o custo mensal da ASSAPE é apenas parte do problema, pois o agregado de preço dos imóveis nos levaram a acreditar que adquirimos mais segurança, mais facilidade de locomoção, etc...
    A violência urbana é indiscutível, mais ainda tão próxima de nós, mas o adicional de custo de compra dos imóveis na Península e o custo mensal da ASSAPE talvez nos levem a acreditar que poderiamos ter um diferencial em vários aspectos, por menor que fosse. O caminho certamente passa por uma maior participação dos moradores nas decisões da ASSAPE, até como representação dos moradores da Península junto ao poder público.
    Até que isso aconteça, só temos que estar solidários com o sofrimento dessa família, que é mais uma vítima da violência.
    Que Deus os ajude nesse momento.

    ResponderExcluir
  29. Maria Inês Maestrelli10 de janeiro de 2013 12:19

    Bom dia, sr. Porfírio!
    Estamos indignados com o triste acontecimento. Porém, já é de conhecimento da Assape, que estamos desprotegidos, apesar desta administração levantar um grande valor financeiro com o condomínio pago pelos moradores.
    Na semana do Ano Novo, uma moradora deste, caminhava bem próximo ao local do acontecimento de ontem, isto é, na calçada do ponto de ônibus novo.
    A moradora, de 17 anos, foi obrigada por dois bandidos a descer ao bosque, onde teve que entregar carteira, documentos e iPhone .
    Entendo que determinadas fatalidades, não Podem ser evitadas, mas a segurança dos arredores da Península, é obrigação da Assape, já que o bosque pertence a este condomínio.
    Creio q acontecimentos como este, venham se repetir até na parte interna, pois durante minhas caminhadas noturnas, Vejo com frequência, lugares sem iluminação.
    Além disso, seguranças q deveriam estar circulando, encontram- se reunidos conversando.
    Lamentavelmente, este condomínio, não é o mesmo q foi propagado pela Carvalho Hosken. Isto, porque o assunto do momento é mais grave, mas o mal cheiro de bueiros e esgoto nas ruas, tbém é notório, além de outros problemas.
    Precisamos, com urgência, cobrar medidas da Assape.
    Maria Inês Maestrelli
    Green Star
    (Comentário enviado via e-mail para peninsula@pedroporfirio.com)

    ResponderExcluir
  30. Pessoal, postei no face o relato do que aconteceu e eis que uma colega que passou ontem pelo local me passou esse relato. Ainda não sei se o horário coincide mas pode realmente ter sido uns caras de moto.

    Passo perto daí todo dia, que triste. Inclusive ontem, quando estava nas Americas, altura do Via Parque, passou uma moto por mim, com dois caras de moto, um de mochila. Notei que eles passaram olhando pra dentro dos carros das pessoas. Dei uma reduzida e eles ficaram a uma certa distância a minha frente. Eles notaram que tomei distancia e começaram a olhar pra trás e do nada pararam no acostamento pra disfarçar, próximos dos caras da CET Rio. Eu peguei a Linha Amarela tensa, suava frio. Liguei pro meu noivo e ele mandou eu ter certeza de que nao estava sendo seguida e caso estivesse, pra parar na cabine policial ali na saída pra JPA. Qd li a noticia q vc postou, fiquei assustada.
    Ta complicado viver no Rio.

    ResponderExcluir
  31. Olá Pedro Porfirio e todos,

    Percebo minha indignação a violencia "aqui ao lado"..entrada da Península, muito em referencia a segurança em que estou habituada.
    Aqui..Andamos a pé, vamos aos parques,temos câmeras nas entradas, elevadores, halls, etc dos nossos condomínios com uma sensação de absoluta certeza que estamos a salvo.
    E provavelmente estamos sim.

    Já nas ruas em torno não são de responsabilidade nossa que pagamos a taxa da Assape acredito, e sim da Prefeitura que recebe Impostos, Taxas, etc..e deve oferecer segurança a todos da cidade e sabemos que não acontece.

    Alquém comentou sobre as fotos da revista e me lembro bem do Prefeito em homenagem a carvalho Hosken e espero que a pressão da empresa seja bem forte exigindo maior iluminação, cabine policial e câmeras nas ruas em torno como em outros pontos da cidade.

    Fico desolada com tanta violência e agora finalmente as nossas portas. Que nossa vizinha descanse na luz e meus sentimentos a seus familiares.

    Ainda assim prefiro morar aqui aonde me sinto muito protegida.


    ResponderExcluir
  32. Pedro, agradeço o seu empenho em favor de todos nós.
    O Estado é tão ausente na Península quanto em muitas comunidades carentes. Acho que a ASSAPE acaba provendo bem, parte do que falta, devido ao desinteresse dos órgãos públicos.

    Na Península, experimentemos chamar a polícia para casos de rotina, deixar queimadas as lâmpadas da iluminação pública, retirar as cancelas ou eliminar os ônibus circulares, e veremos se a Prefeitura aparece para nos socorrer.

    Se deixarmos de cuidar dos jardins externos, vai virar um matagal, porque a Prefeitura sabe que nós vamos acabar fazendo.
    Não se preocupam em iluminar melhor, pelo menos próximo aos semáforos.
    Raramente inibem estacionamento irregular.

    Em quanto aumentou a arrecadação de IPTU com a crescente ocupação da Península e do seu entorno?
    A Prefeitura nem mesmo conseguia receber os milhões de IPTU atrasados do terreno hoje ocupado pelo O2. Tornou-se agora uma grande fonte de receita para o município (também de ISS, além do IPTU).

    A Marinha recebe o laudêmio, mas colabora com quais recursos para amenizar os problemas das lagoas?

    Até para viabilizar a primeira linha de ônibus, tivemos que pagar pela obra das baias e do retorno!
    SOBRE O LAMENTÁVEL OCORRIDO, SUGIRO QUE A ASSAPE:

    - implante câmeras nos limites externos de forma OSTENSIVA (Paulo mencionou câmeras há pouco);

    - crie 2 postos de vigilância não armada na Rua João Cabral de Melo Neto, junto ao limite da península, nas 2 pontas. A arma desse vigilante é a COMUNICAÇÃO. No caso desse lamentável assassinato, poderia comunicar imediatamente à Polícia, descrevendo o carro. A sua existência tenderia a inibir novas ações criminosas.

    - atue ainda mais forte reunindo os interessados locais (O2, Tok Stok, CEO, Casashopping, Via Parque, Incorporadores etc.)mostrando a imensa população de ELEITORES (é como o governo se sensibiliza)que ocupam temporariamente ou permanentemente a área. Dentre os interessados, há quem possa colaborar mais para melhorar a segurança do entorno. Por exemplo, a RJZCyrela foi acionada e nunca construiu uma calçada em frente ao empreendimento CEO, deixando por anos de obra. a escuridão, mato, buracos e poças d'água para serem vencidos pelo pedestre que se deslocam entre a Península e o Via Parque.

    Fica, os nossos sentimentos e a solidariedade à família.


    ResponderExcluir
  33. Passei pelo local,retornando com minha família de um jantar, trinta minutos após o ocorrido. Ficamos impressionados com a quantidade de viaturas das policias civil e militar.Todos sabem que as publicações da revista são direcionadas para mostrar o lado fantasioso do península e da incapacidade dos responsáveis pela ASSAPE em atenderem, efetivamente as nossas necessidades. O que se observa é o uso indiscriminado das publicações para a promoção pessoal de determinados conselheiros, com intuito de ganharem projeção política. A ASSAPE na pessoa de seu Diretor, que pelo que sei não é morador do península, não tem a coragem de andar nas áres internas do península para ver tudo que não sai na revista. Na verdade ele já sabe mas não quer ver, pois esse interesse deve e tem que ser nosso. Atualmente só se fala em estatuto na ASSAPE, eu só não sei se esse estatuto também serve para acionar os poderosos e mandatários da Carvalho.Pois o que se observa são as calçadas no entorno dos seus terrenos continuarem intransitáveis e outros desrespeitos. Os moradores do península são obrigados a apresentarem a carteirinha para acesso aos ônibus e balsa, mas no entanto é comum os responáveis estarem sem qualquer identificação. Se a ASSAPE não se considera responsável pela segurança externa do península, po que cobravam a contribuição do península office, até que suspendemos o pagamento por decisão da maioria. Precisamos nos unir e promover uma grande mudança na extrutura da ASSAPE, sob pena de ficarmos tendo da nossa ASSAPE uma visão como se fosse governo, que só sabe cobrar os impostos sem a devida contra partida. Se a morte da moradora, independente de qual tenha sido o motivo, não representar uma mudança efetiva, isso só serve para demonstrar o quanto estamos vulneráveis com a nossa segurança, até que a próxima vitima seja um de nós. Em sendo um de nós ou de nossos familiares, faremos de tudo para que as coisas mudem e que não seja apenas mais um caso de violência das grandes cidades.
    Estejam certos que na vida só temos duas certezas: a MORTE natural ou VIOLENTA como a ocorrida NA ENTRADA DO LUXUOSO CONDOMINIO PENINSULA e as taxas e impostos dos governos, além da taxa ASSAPE em logradouro público.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo com todas as suas palaras... as coisas precisam mudar e rapidamente !
      e temos que começar por dentro arrumando a casa... e quem sabe mudando todos...
      eu sou a favor de TIRAR TODOS OS CONSELHEIROS COMUNITARIOS E PRINCIPALMENTE ESTE DIRETOR ( QUE TRATA NÓS MORADORES COMO SERES INFERIORES, SEMPRE RELEVANDO SUAS PROPRIAS FACULDADES E CURSOS... COMO SE ISSO FOSSE ALGUMA COISA ).

      COMECAR VIDA NOVA... um nvo grupo, sem este s vicios anteriores e sem a atual PANELA.

      Excluir
  34. OLá Pedro Porfírio,
    Fiquei chocada com essa notícia. Mas ontem mesmo também fiquei sabendo, por uma doméstica que estava no ônibus da península, que 3 mêses atrás morreu um segurança afogado na lagoa, pois ela "acha" que foi a balsa que virou, e o condutor se salvou, menos esse segurança... Olha, eu tentei investigar o caso, ainda mais que ela me disse que até deu no Rj TV, mas sem sucesso. Será verdade mesmo? Eu fiquei com um pé atrás, porque para a balsa virar, precisa de muita onda, né? Desde já agradecida com sua resposta,
    Beth Fagundes

    ResponderExcluir
  35. Prezados vizinhos,

    segue o relato do ocorrido nesta segunda-feira conosco:

    POR VOLTA DAS 20:15H DO DIA 07/01/13, ESTAVA PARADO EM UM SINAL DE TRÂNSITO NA ESQUINA DA AVENIDA JOÃO CABRAL DE MELLO NETO COM A AV JUAN MANOEL FANGIO (SINAL NOS FUNDOS DO BARRA SHOPPING COM A MATERNIDADE LEILA DINIZ), NA BARRA DA TIJUCA-RJ. QUANDO O SINAL ABRIU, FUI FECHADO POR UM VEÍCULO VOLKSWAGEN DE COR PRETA DE ONDE SAÍRAM APROXIMADAMENTE 3 INDIVÍDUOS ARMADOS QUE ANUNCIARAM O ROUBO. FORAM ROUBADOS O VEÍCULO, OS DOCUMENTOS DO VEÍCULO, MINHA IDENTIDADE CIVIL, IDENTIDADE MILITAR, CNH, CARTÃO MÚLTIPLO SANTANDER VISA E ALGUNS OBJETOS PESSOAIS.

    Somos moradores do Aquarela.
    Ingrid e Airton

    ResponderExcluir
  36. Graciete B. Figueira10 de janeiro de 2013 15:05

    Hoje minha preocupação maior é a NOSSA SEGURANÇA...TODOS VIRAM E LERAM NO JORNAL "O GLOBO" (DE HOJE) "FUNCIONÁRIA DA PETROBRAS É MORTA NA BARRA", PRÓXIMO AO PORTÃO DE ENTRADA DO FIT POR VOLTA DAS 21HORAS - ELA ERA MORADORA DO GAUGUIM!!! EU JÁ TOMEI CONHECIMENTO DE PELO MENOS 03 TENTATIVAS DE ASSALTO PRÓXIMO AO PONTO DE ÔNIBUS CRIADO ULTIMAMENTE, ESSE POSSÍVEL ASSALTO QUE LEVOU À MORTE ESSA PESSSOA ESTÁ SENDO VEICULADO NAS RÁDIOS O TEMPO TODO E DITO SEMPRE: "QUE TRATA-SE DE CONDOMÍNIO DE BACANAS" "CONDOMÍNIO DE LUXO" NOSSA SEGURANÇA ESTÁ ZERO, NOSSA PENÍNSULA ESTÁ SENDO BASTANTE COMENTADA NEGATIVAMENTE E COM ISSO NOSSO PATRIMÔNIO DESVALORIZA, NOSSAS VIDAS CORRENDO RISCO, PODEMOS NOS MOBILIZAR PARA REVER ESSE ASSUNTO TÃO IMPORTANTE: SEGURANÇA - A ASSAPE NADA DIVULGA E NÓS SOMOS RESPONSÁVEIS, NÓS SOMOS A ASSAPE!!!
    Que tal começarmos uma campanha em prol da segurança, o que vimos que não há controle de nada, de ninguém...visitatnte entram até mais rápido que moradores!!!
    (Comentário enviado via e-mail para peninsula@pedroporfirio.com)

    ResponderExcluir
  37. Drausio Leonardo-Pereira10 de janeiro de 2013 15:10

    À
    ASSAPE

    Este crime em nossas portas, considero não somente uma fatalidade, mas também resultado de trazermos um ponto de ônibus ao nosso portão!
    Porque a nossa ASSAPE insiste em não colocar ônibus como em TODOS os outros condomínios da Barra??? O que leva a “NOSSA” associação
    A lutar contra seus sócios?????
    Quem sabe com mais mortes a ASSAPE se torne realmente “AMIGA” do Península.
    Drausio Leonardo-Pereira
    Via Privilège

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Srs. mesmo sendo um caso de tamanha fragilidade e de profundo sentimento de dor nao devemos deixar escapar a oportunidade de realmente GRITAR e AGIR em favor da nossa seguranca. Estou apavorada com essa falta de seguranca nos acessos a Peninsula, sem qualquer identificacao, controle , criterio pra estar aqui dentro da NOSSo espaco. Entra quem quer e como quer : a pe , de carro, bicicleta e realmente mais rapido do que nos mesmos. La fora nem se fala... hoje la fora , amanha pode ser aqui dentro !?

      Excluir
  38. Orlando P. Carneiro10 de janeiro de 2013 15:21

    Pelos relatos publicados até agora, estamos sendo alvos de bandidos com muita frequencia há bastante tempo. Não acredito que a Assape desconheça essa situação, embora não tenha sentido qualquer mudança na segurança, que parece muito precária.

    ResponderExcluir
  39. Gente, isso é muito sério. Olha o relato dos moradores Ingrid e Airton do Aquarela???! estão sim acontecendo roubos pela nossa região. As Ruas próximas à Península precisam ser patrulhadas já! Poderia ter sido a Rita de Cássia, o Airton, a Ingrid e quem mais?! isso é um absurdo. Para piorar os veículos de comunicação (rádios e tv's) estão anunciando que nosso condomínio é de alto luxo e etc. Conclusão: acabam atraindo mais deliquentes à nossa região. A morte da Rita era questão de tempo...olhem os relatos anteriores...poderia ser qq um pq o patrulhamento lá é quase nulo. O pior é se um dia acontecer dentro da Península (só não acontece pq o bandido não é burro) lá dentro tem câmera e vigilância mas e lá fora ASSAPE? saiu do condomínio? perdeu pra bandidagem!! Os sinais próximos da Península são um chamariz de bandido e o bosque externo só contribui. Andar a pé por alí? sem chance e de carro? agora só blindado. O jeito é usar o ônibus da Península :( a que ponto chegamos, meu Deus.

    Moradora do Style

    ResponderExcluir
  40. Existem muitos pontos falhos na Península...
    Virada do ano, voltando de Copacabana, sem conseguir um taxi, desci a pé com ela e mais uma família que incluia uma criança pequena e viemos andando.
    Caminhamos tudo sem problemas, mas ao entrar na reta , essa mesma que fica o ponto de ônibus um carro com o som tocando a gaiola da popuzudas passou por nós, o a famíla havia ficado para trás, por conta da criança menor. Eu e minha filha, achamos estranho, pois o carro encostou aonde o ônibus centro para, próximo de onde ocorreu esse crime. Olhamos e atravessamos para pista do O2, tem um retorno para carro e eu fiquei ligada para ver se ele ia entrar, para podermos correr.
    Ele desligou o som e permanesceu imóvel...Era um carro prata com vidros pretos, não dava para ver quem estava dentro...Fomos caminhando e quando chegou na frente da entrada da Península, saímos correndo e entramos no condomínio...respiramos fundo e para nossa surpresa, quando passamos da entrada do Fit o carro veio e entrou na península e veio acompanhando nossos passos, na calçada. Parecia cena de terror aquilo, acelerei e entrei no meu condomínio que é o Garden...ele veio devagarzinho, falei com meu porteiro e apontei para carro...rapidamente o carro acelerou e seguiu em frente. ..Pergunto a todos? era um morador ou um bandido oi mesmo tarado????
    Nossa segura é muito falha, nem adianta chamar os caras de moto eles nem param...Pagamos para enfeitar!!

    ResponderExcluir
  41. Sr. Pedro Porfírio,
    Creio que a ASSAPE pode ajudar na segurança colocando pelo menos câmeras de alta resolução na Rua que dá acesso à Península, interligando-a ao centro de monitoramento de prefeitura/segurança.
    Creio ser possível tb uma câmera no sinal/cruzamento.
    Quanto ao onibus, realmente não sei a quem ele atende, pois aos moradores da Península com certeza que não atende.

    ResponderExcluir
  42. Porfirio coloquei o link do seu blog na pagina da Assape para que outros moradores tomem conhecimento de todos estes relatos, quanto mais gente souber, mais casos teremos, e mais açoes poderemos cobrar ! abraços Alessandra Seba

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alessandra
      Creio que você agiu com muita inteligência, pois é muito mais consequente que a gente discuta esse problema do que escondê-lo. Curiosamente, minha postagem anterior tinha sido uum texto festivo pelo prazer de morar aqui. Essa vida invejável será possível quando enfrentarmos certos problemas sem medo com coragem e de frente e sem pré-disposição.

      Excluir
  43. Realmente lamentável! Monitoramento da área externa em toda a faixa entre as duas portarias já deveriam existir a muito tempo!
    Seria uma proteção a todos, ajudaria as autoridades. Seria um fator de intimidação aos meliantes.
    Mas a ASSAPE vive em berço esplendido, esperando as coisas acontecerem.
    Não me venham dizer que é área externa, etc e tal. Duvido que as autoridades não gostariam de ter acesso a imagens de qualidade do ocorrido!
    Cadê o monitoramento prometido pela ASSAPE?

    ResponderExcluir
  44. Lamentável! Moro no Excellence .O acesso é muito complicado para chegar até a entrada do Peninsula!! Para quem trabalha no centro da cidade nem se fala!!! Por que não temos ônibus como em TODOS os outros condomínios da Barra?????!!!!

    ResponderExcluir
  45. Mara Regina Oliveira10 de janeiro de 2013 20:03

    Sou moradora do FIT, e só vejo desordem, uma verdadeira bagunça na rua João Cabral de Melo Neto. Carros estacionados irregularmente e ônibus de empresas também. A iluminação precária. Nenhum policiamento (depois do ocorrido, hoje já circularam algumas viaturas, mas sabemos que será até esfriar o caso), nem mesmo dos seguranças da Península que também deveriam circular do lado de fora. E pra piorar, temos agora, um ponto final de ônibus que não atende em nada aos moradores e empregados da Península, e raramente sai do ponto com mais de três pessoas pra essa viagem de três horas até chegar ao centro da cidade. Fantástico!!!
    Digo, ultimamente só tem piorado o entorno da Península ( e tende a piorar mais ainda com a propaganda de "um condomínio de luxo").
    Estamos entregues somente a Deus?
    Vamos nos unir e requerer o que é nosso de direito. Pagamos muito caro por isso.
    Que a ASSAPE também se pronuncie a respeito e apresente as alegações e considerações, para que novos fatos não venham a ocorrer.
    Segurança já, com câmeras, guaritas, iluminação e circulação de vigilância.
    Nossas condolências à família de nossa vizinha e que ela descanse em paz!

    ResponderExcluir
  46. è realmente absurdo o sistema de segurança do condomínio. Aqui entra quem quer, basta dizer morador ou então vou para o prédio tal. Pagamos um absurdo para a ASSAPE e não temos a mínima segurança. Aqui dentro é a mesma coisa, umas poucas motos rodadando e o que isso significa? nada. Basta entrar um "bonde" aqui e o que vão fazer os homens que andam de moto? quando vejo algumas eles costumam ficar parados perto do Atmosfera conversando, sem contar que não tem preparo nenhum para lidar com os moradores. Já tive que esperar a moto passar, pois são incapazes de ter a gentileza de diminuir a velocidade para o morador passar. Tenho 62 anos e já cai 2 vezes na rua e fiquei caida, porque não tinha um segurnça para me ajudar. É um condomínio que cada um faz o que quer. nada é respeitado. Outra tragédia anunciada são as saídas de garagem que os sinais sonoros não são ligados. Qualquer hora alguém vai ser atropelado e aí talvez alguma coisa seja feita. até porque os moradores saem das garagens como se estivessem em plena corrida de carro. Uma falta de respeito total. Para onde está indo o dinheirão que é pago a ASSAPE?

    ResponderExcluir
  47. Imagine a minha situação: meu filho que acaba de concluir faculdade faz estágio há dois anos e por coincidência chega em casa sempre por volta das 21 horas. Como é jovem, não tem a menor preocupação em relação aos riscos que possa correr. Com essa história de que somos um condomínio de ricos, já viu, né? Dei uma olhada mais atenta e vi que a área oferece grande facilidade de fuga para veículos. Agora, meu coração de mãe vai ficar mais apertado ainda e eu só vou sossegar todos os dias quando ele chegar.

    ResponderExcluir
  48. Notícia bem triste, é de doer o coração de todos... Eu sempre achei que a Barra/Recreio era um lugar beem tranquilo, até ontem nunca fiquei sabendo de arrastões, assaltos, mortes e tal por perto daqui e até que eu vi essa notícia no Globo.com ontem e fiquei surpreendido... Como pode acontecer uma coisa dessas num condomínio bem estrutura sem segurança aprimorada e sem policiamento? Bem decepcionante mesmo... Então é isso, eu só desejo que a segurança seja melhorada e muito nessa região, aliás, todas as regiões de condomínios têm que ter sistema de segurança muito forte e inteligente! Meus pêsames para essa mulher e para a família dela!

    ResponderExcluir
  49. O crime ocorreu fora da Península, porém não podemos ignorar que a segurança dentro da Península também está falha. A função da guarita é inibir a entrada de pessoas mal intencionadas, porém se entrarmos pelo lado dos visitantes percebemos que os seguranças não se preocupam com isso. Já entrei diversas vezes sem ser questionada para onde ia, nem se era moradora. Além disso, temos o ônibus do Barra Shopping que permite que qualquer pessoa entre e saia sem nenhuma identificação. Também sou contra o ponto final da linha 345, que expõe a entrada do condomínio além de não resolver o grave problema de transporte da Península. E por último, acho que o site da associação nos expõe muito. Se temos login e senha, porque as informações que só interessam aos moradores como trajetos e horários de ônibus, entre outros assuntos estão expostos para qualquer um que acessar a página?

    ResponderExcluir
  50. Será que os nossos conselheiros que gostam de sair nas revistas abraçando e jantando festividades com interesses escusos e medíocres vão se pronunciar? Cadê o nosso digníssimo DIRETOR sr. joélcio e o nosso PRESIDENTE, que veio para manter a mesma conduta de administração dos verdadeiros donos e mandantes da ASSAPE (CARVALHO). Queremos respostas imediatas, para não termos que colocar para correr os mal feitores que só sabem mamar na teta do nosso dinheiro. Antes que eles invoquem o estatuto, feito sob medida para se perpetuarem no comando do cofre e da visibilidade política que tem servido a ASSAPE, sugiro fazer um protesto nesse domingo em frente a ASSAPE convocando todos os moradores de cada condomínio. Bom seria que fosse suspensa o recolhimento da taxa, pelo menos por um mês, para mostrar a essa turminha o tamanho da nossa força que pelo visto não tem atendido os nossos interesses.Já chega o que temos que suportar dos nossos políticos inescrupulosos, como o prefeito recém eleito Eduardo Paes que soube subir o nosso IPTU em 30% para 2014.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você disse T-U-D-O ! Super apoiado !!!!

      Excluir
    2. Embora concorde com muitas críticas postadas aqui, acho que não amadureceram as condições ainda para um protesto que teria pouco rendimento e só caracterizaria uma espécie de confronto. Vale lembrar que hoje os condomínios são maiorias em relação às incorporadoras. Minha sugestão é de que haja um melhor comparecimento nas assembléias e maior rigor na escolha das representantes. Abril é o mês da Assembléia Geral da Assape. Até que me provem o contrário, há espaços para conquistar mudanças dentro da associação, a que somos filiados compulsoriamente. Há inclusive outras causas a serem levantadas, como a do laudêmio. SE HOUVER INTERESSE, O CORREIO DA PENÍNSULA PODERÁ ORGANIZAR UMA REUNIÃO PARA DISCUTIR O QUE FAZER PARA TORNAR A ASSAPE MAIS NOSSA, PORQUE, COMO DISSE UMA MORADORA, AFINAL, A ASSAPE SOMOS NÓS E TEM DE SER NOSSA.

      Excluir
  51. É realmente chocante, mas o q nos intriga é q ñ foi levado nada da vítima, será q ñ foi executada?
    (Enviada via e-mail peninsula@pedroporfirio.com)

    ResponderExcluir
  52. Hoje meu marido foi até a Assape para comunicar o roubo do carro e cancelar o cadastro do mesmo, na volta, passando pelo Lagoon Park, um indivíduo que estava sentado num banco, vestindo uma roupa verde e um boné branco, levantou e foi em direção ao meu marido e perguntou se ele morava na Península, meu marido ressabiado respondeu que sim e questionou se o rapaz trabalhava aqui.
    O rapaz então disse que trabalhava e que tinha trancado o vestiário com suas roupas e perguntou se meu marido não tinha roupas velhas pra lhe dar afim de que pudesse ir embora...
    Meu marido disse que não tinha e veio para casa, o rapaz acompanhou ele, de longe, até nosso portão.
    Desconfiado, meu marido solicitou ao porteiro de nosso condomínio que chamasse a segurança da Assape, SURPRESA!!!!! As portarias dos condomínios não tem contato com a segurança da Penínsul!!!!! Pois a mesma alega que se algo errado ocorrer, a ronda verá...
    Enfim, decepção total com nosso sonho de um lugar bonito, tranquilo e seguro para viver...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esqueci de me identificar, desculpem...
      Sou a moradora do Aquarela que teve o carro roubado na segunda-feira, no sinal da maternidade Leila Diniz.

      Excluir
  53. Uma vida. Uma perda inestimável. Se falou de tudo e se falou de quase nada. Nossos problemas? O nosso umbigo? E a vida que se foi? Desejo profundamente que o assassino seja identificado, ou o mandante, ou o animal. Que ele seja encontrado. Que as câmeras o permitam, que uma testemunha se revele. Não posso atribuir esta morte a um ponto de ônibus. E ser assassinado na rua do seu condomínio, com 2 tiros, não me parece algo do acaso. Dois tiros? Perto de casa? Muita coincidência. Tenho fé que este crime será elucidado. É uma questão de tempo.

    ResponderExcluir
  54. Caro Pedro e vizinhos, respeito e concordo com as opiniões gerais, após o desabafo pelo baixo valor de nossas vidas no Brasil, no Rio, etc. Se morre por muito pouco. E tudo por conta da inpunidade, que vem da tolerância exacerbada da índole do nosso povo, que permite tantas mazelas neste país alimentada por uma CORRUPÇÃO sem fim. Triste o nosso país, que elege cretinos que , condenados pelo STF, se apresentam no cumprimento da LEI. Se apresentam para representar com dignidade e patriotismo o povo que o elegeu, para defender a Constituição, custe o que custar. Que discurso bonito. Então temos que gastar 200 mil Reais por mes na conta da segurança, porque o Estado não nos dá segurança. Pagamos planos de saúde privados, ensino, etc., porque o Estado consome TUDO em benesses e corrupção. Nosso prefeito constrói um BRT que mais parece uma cicliovia, e já está completamente roto, esburacado. Temos que nos mexer, não só quando morre alguém próximo de nossa casa. Aqui no Rio as pessoas saem de branco e pedem PAZ. Temos que pedir é JUSTIÇA, CADEIA para delinquentes de todos os níveis. E VOTAR com consciência. Principalmente em VEREADORES E DEPUTADOS, pois são muitos. O presidente é um só, o menos importante e o mais vigiado. E quem lembra do vereador ou deputado em que votou na última eleição? Por isto o Cesar Maia voltou como vereador. Ninguém merece. E o nosso Pedro Porfírio? Ficou de fora! Eu disse a ele, sinal de honestidade.! Temos que nos unir e definir os rumos da nossa comunidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu votei no Pedro Porfírio e fiquei decepcionada por ele não ter entrado! O conheci pelo Correio do Península e compactuo com a maioria das suas opiniōes.
      Anna Beatriz França - moradora do Mandarim

      Excluir
  55. Pensem que cOm o peninsula mall ficaremos muito mais expostos. A Assape e uma vergonha, quem e cliente e quem e fornecedor nessa zona. Esses caras sao nossos prestadores de servico se nao estivermos satisfeitos temos que nos manifestar.
    Fora incompetentes da Assape

    ResponderExcluir
  56. Eu acho incrível alguns comentários feitos acima. Há anos tenta-se colocar transporte para o Centro e a grande maioria dos moradores dizem NÃO!!!! Se acham muito ricos e chics para ir de ônibus do condomínio para o Centro. A maioria nem responde ao questionário. Agora, depois que colocaram esse ônibus lá fora, ficam reclamando e pedindo um ónibus do condomínio!!! Eu também não concordo com o ônibus externo, mas sempre fui a favor de nosso ônibus ir até o Centro. O aumento é irrisório, mas os "bacanas" não querem pagar! Ah, por favor, tenham dó né?

    ResponderExcluir
  57. Caro Pedro,

    Recebi por e-mail um texto que foi extraído de uma comunidade do Condomínio Atmosfera no Facebook:
    Uma outra moradora da Península estava no seu carro ao lado do carro da moradora assassinada já na entrada da João Cabral de Mello Neto (perto do sinal) quando dois homens sairam armados do mato e tentaram assaltá-la. Ela teria tentado fugir quando foi baleada. Ela seguiu dirigindo em direção ao nosso condomínio até perder os sentidos e bater com o carro no meio fio, logo depois dos pontos de ônibus, já perto do Edifício FIT. A vizinha que viu tudo chamou a segurança da Península para socorrer a vítima. Os homens estavam a pé fazendo tocaia no meio do mato do meio das árvores das trilhas do lado de fora de nosso condomínio. Ou seja, tudo indica que realmente foi mais uma vítima inocente.

    ResponderExcluir
  58. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  59. Oxalá a nossa ASSAPE pudesse entender melhor as reais necessidades dos moradores da Península. Na maior parte do tempo ela parece só se importa em manter o conceito construído pelo incorporador na época em que o compromisso de se construir um bairro ecologicamente correto era importante para obter a aprovação do poder público para a exploração imobiliária da gleba que era vista como uma reserva ambiental. O fato é que hoje a Península está viva, tem gente que a habita, que são donos dos imóveis lá construídos e que tem suas próprias necessidades e opiniões. Seria muito bom para todos se as pessoas que hoje estão exercendo cargos de direção da ASSAPE e principalmente do Conselho Comunitário, entendessem que não podem continuar a viver no imaginário de um País das Maravilhas. É preciso cair na real.
    Se seguirem o padrão de atitude que observamos nos últimos tempos, a direção da ASSAPE vai alegar que o problema de segurança fora dos muros da Península não é nosso, que o Estatuto da ASSAPE impede ações naquela região, etc, etc, etc. Mas e quando ela usou nosso dinheiro para construir retornos e baias para os ônibus no mesmo lugar onde a moradora foi assassinada? Se a ASSAPE pode gastar dinheiro para viabilizar interesses da Fetranspor porque não podemos investir ali mesmo para atender aos interesses maiores de nós moradores?
    Será que o único caminho que temos é ouvir o Saulo quando ele diz que temos de tomar nosso lugar por direito nos candidatando a Conselheiros Comunitários em nossos edifícios para fazer com que a ASSAPE realmente represente nossos interesses?

    ResponderExcluir
  60. Lendo todos os comentários, muitos vindos de moradores muito mal informados, concluo que falta PARTICIPAÇÃO.

    Quantos apresentaram sugestões nestes 72 comentários? Quem leva demandas para o conselheiro que o representa na Assape? Quantos buscam informação do seu conselheiro sobre o que está sendo feito ou não feito pela ASSAPE? Qual o percentual de presença nas assembleias do seu condomínio?

    Há nos comentários diversas oportunidades de melhoria, mas há muitas críticas de quem não faz ideia do que pode e o que não pode ser feito na Península. O que foi feito e o que não está sendo feito pela ASSAPE.

    Temos sim que exigir mais agressividade no trato com o poder público e exigir do governo e dos nossos representantes da Península e do entorno, menos vaidade e mais realizações.

    Exigir uma cabine policial bem posicionada, é muito importante.
    A constatação da Sra. Leila, de que não há comunicação entre os condomínios e a segurança externa, é uma oportunidade de melhoria do sistema.

    Certamente há entre os moradores, aqueles que têm influência direta nos órgãos públicos responsáveis, seja por força de sua profissão, seja por suas relações de amizade. Quem pode contribuir???

    ResponderExcluir
  61. Gostaria de lembrar aqui também o fato de que o condomínio esta sendo usado como estacionamento de funcionários do O2 sem qualquer controle ou restrição de acesso. Além disto as varias áreas de uso da Carvalho dentro do condomínio, como o antigo show room logo na entrada do condomínio, ou os canteiros de obras não removidos, só contribuem para o ambiente de degradação dentro do condomínio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente. Existem diversas áreas mal cuidadas, canteiros de obra abandonados que não foram reintegrados ao projeto original. A Assape é leniente com os incorporadores.
      Estas áreas deveriam estar limpas e gramadas e ou estão vazias ou são depósitos mal cuidados com entulho espalhado pelas cercanias.

      Excluir
  62. Já passou da hora de exigirmos a retirada destes esqueletos de dentro do condomínio, bem como o controle efetivo da entrada de pessoas, pois só dificulta as ações de segurança interna.

    ResponderExcluir
  63. Alexandre - Fit
    Pessoal, na minha opinião, não podemos colocar este incidente na conta da Assape pois foi fora do condomínio apesar de ter sido bem na entrada!!!!
    Acredito também, que não temos segurança alguma dentro do condomínio pois entra quem quer sem ter que se identificar, inclusive nas últimas semanas não é necessário nem falar para onde irá pois as cancelas estão desativadas!!!!
    Acredito que deveríamos focar nossos esforços na segurança interna do condomínio e não tentar extender as proximidades pois não chegaremos a lugar algum com isso!!!
    Os nossos seguranças não estão armados, não são treinados, e apenas fazem um papel de espantalhos pois não irão enfrentar nenhum bandido para tentar salvar um morador, e apenas irão se esconder tentando salvar a própria pele!!!!
    Nós estamos cercados pela violência no Rio de Janeiro inteiro e acho que temos que focar do portal para dentro!!!!
    Do portal para fora aconselho a todos que adotam uma política de ostentação, infelizmente não vivemos em um país de primeiro mundo, ou seja, apesar de trabalharmos para adquirir os objetos de desejo, aconselho que estes não devam ser ostentados, se não quizerem ter uma arma na cabeça como já tive!!!!
    A partir do assalto, em que me levaram o meu carro, mas me deixaram vivo, adotei uma política low profile da não ostentação, pois prefiro continuar vivo e saudável!!!!
    Bom pessoal, esse é o meu conselho para viver na nossa cidade, o resto é e sempre será blá blá blá que não irá chegar a lugar algum!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Discordo totalmente do seu comentário. Desde quando a moradora Rita de Cássia estava ostentando alguma coisa, chegando em seu condomínio a bordo de um i30? Amigo, colocar a culpa na "ostentação" das vítimas de crimes como esse é o mesmo que culpar uma vítima de estupro por usar saia curta.

      Excluir
    2. Amigo, se você ler direito o que escrevi, verá que não afirmei que a Sra. Rita estava ostentando alguma coisa, e sim, disse que a melhor política para viver nesta cidade seria a de não ostentação de uma forma genérica que vale para todos!!!
      Bom, também gosto de carros, relógios e etc, somente penso duas vezes antes de ostentá-los por aí, já que como havia dito, passei por uma situação terrível que me fez pensar melhor sobre o que é realmente importante na vida!!!
      Faça o que achar melhor para você e seja feliz!!!!
      Abraço
      Alexandre

      Excluir
  64. A grande verdade é que mobilização virtual se dissolve como fumaça. Sabe quantos vão aparecer na próxima reunião da ASAPE para pedir providencias? Ninguem.

    Não tenho nenhum interesse em defender a ASAPE, mas não se pode misturar o tema de segurança com ônibus.

    Eu votei a favor do ônibus centro. Mas se maioria NÃO QUER. Ponto, não tem. Não adianta chorar.

    Sobre o ponto de ônibus publico criado, isso não tem nada a ver com o fato em questão. O assassino não chegou la de ônibus e não saiu de la de ônibus. Muito provavelmente nem sabe da existência dessa linha.

    Sobre os carros que param dentro. Por LEI, não se pode impedir. Mesmo a gente bancando o serviço que deveria ser publico, ninguém pode impedir nenhum cidadão desse pais de entrar no condomínio, andar nas trilhas, brincar nos parques e parar em vagas de carros PUBLICAS.

    Sobre violência, a península é SIM mais segura que outros pontos da cidade. Quantos carros roubam na região por mês? Se roubarem 5, ta bom. No Méier, roubam uns 400 por mês. Lugar seguro nesse pais não eh o sem violência, mas sim o com MENOR violência (estatisticamente falando).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado vizinho,
      sugiro que veja esse vídeo de setembro de 2012, QUATRO MESES ATRÁS, onde o ladrão preso afirma que roubava SEIS CARROS POR DIA na Barra/Recreio

      http://videos.r7.com/suspeito-afirma-ter-roubado-mais-de-100-veiculos-na-barra-da-tijuca-rj-/idmedia/504900d8e4b0de968a60d917.html

      Att,
      Ingrid

      Excluir
  65. José Roberto Pires11 de janeiro de 2013 11:09

    O tema segurança, para mim, vem sendo tratado de forma distorcida. Tenho ouvido falar de debates acerca de restrições de acesso para DENTRO da Península.

    Mas o problema para valer é FORA da Península. Todo morador precisa passar pela Av. João Cabral de Mello Neto. Todo morador tem que parar nos desertos sinais em frente ao O2. Todo morador, uma hora ou outra, fica preso nos engarrafamentos que se formam na avenida em frente ao O2 ou na rua paralela ao Via Parque.

    E a verdade é que esses lugares são muito, mas muito inseguros.

    Ao contrário de dentro da Península, onde apesar de ser logradouro público, é um lugar onde a segurança funciona.

    Acho que a energia gasta nas discussões sobre a segurança dentro da Península, que está funcionando bem, deve ser direcionada à busca de soluções para o entorno. Pois de nada adianta criarmos uma fortaleza do portão para dentro para ficarmos sujeitos ao que aconteceu, infelizmente, com essa moradora a pouquíssimos metros de chegar à fortaleza.

    Talvez duas guaritas possam ser suficientes para intimidar ações de bandidos que se escondem no Parque Mello Barreto. Se não for viável colocar cabine da PM, que se coloque uma empresa de segurança rateada por O2, Península, Casashopping e, futuramente, CEO...

    O importante é ter algo ali que intimide esses bandidos, que só estão atuando nas proximidades da Península porque constataram que ali podem fazer o que querem e fugir facilmente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo. O problema eh fora.

      Excluir
    2. Vocês estão conformados com isso? Aceitam?

      Seja o condomínio, o poder público ou nós nunca fazemos nada.

      Vamos esperar a loteria desses bandidos sortear um de nós. Qual a diferença se acontecer algo dentro ou fora do condomínio?

      Certamente são um pequeno grupo de vagabundos, que viram que não enfrentam nenhuma resistência e conseguem ganhar seu dinheiro sujo. Eles precisam ser combatidos de alguma forma, precisam encontrar alguma dificuldade para pararem com essa arruaça.

      A vida de uma pessoa foi perdida. O que podemos fazer para não perdermos outra?

      Excluir
  66. Pedro Porfírio,

    Como homem público e uma história de empenho na ajuda ao próximo, o que acha de nos liderar na busca de uma solução para tentar minimizar esse terrível problema?
    Precisamos de um plano de ação, com a participação da Assape, governo e moradores.
    Esse site é uma grande demonstração de que muitos poderiam se mobilizar nesse e em outros casos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo (a).
      Fico muito honrado com sua sugestão, mas creio que tem de haver uma mobilização em que evitemos qualquer definição de liderança precipitada. O processo se encarregará de revelar o potencial de cada um. Estou muito disponível, até porque hoje sou um aposentado que não pretende viver longe das lutas; pelo contrário. Essa quantidade enorme de comentários indica que há, sim, um sentimento maior de cidadania que precisa ser organizado. Estou pensando em escrever uma reflexão sobre o que aconteceu e que lição podemos tirar de tudo, inclusive dessa frutífera participação. Nosso blog, como você sabe, está aberto a todos, a todas as opiniões, sem qualquer censura. Postou sua opinião ela se torna pública IMEDIATAMENTE: não existe a figura do moderador. Esse espaço INCONDICIONALMENTE LIVRE já é um grande passo no sentido da nossa aproximação e, portanto, da nossa possibilidade de responder conjuntamente a todos os problemas do nosso cotidiano.

      Excluir
  67. Em relação ao problema de violência que vivenciamos na Península com o trágico assassinato da moradora Rita de Cássia Pimenta, gostaria de sugerir que a ASSAPE entre em contato com as autoridades de segurança pública do nosso Estado e solicite a instalação de uma cabine da Polícia Militar próximo às entradas da Península. Esta ação por parte do Estado teria ótimo efeito inibidor da violência e criminalidade local.
    Fabian Villiger.

    Morador do Condomínio Saint Barth

    ResponderExcluir
  68. A Assape está muito mais interessada nas altas taxas cobradas por ela e se tudo continuar do jeito que está, melhor pra ela.

    ResponderExcluir
  69. Gostaria de relatar alguns acontecimentos que percebo, sou moradora da península a cinco anos, e a segurança no local é bem fraca, até por ser um local muito grande e rodeado de mata.
    O local que foi construido o ponto de onibus, fica em uma área escura e vulnerável a qualquer pessoa, tanto de dia como pior a noite. As arvores chamadas de algodoeiros de jardins, são densas e geralmente esses bandidos / motoqueiros ficam escondidos ali, pois a Peninsula é uma "vitrine de carros" tem todos os modelos! ao passar o veículo encomendado, esses motoqueiros com um rádio avisam o um carro, que geralmente está parado em algum ponto nas proximidades, a vítima para no sinal ou reduz para entrar no condomínio é abordada pela moto, que fecha enquando os elementos de dentro do carro assaltam. se a vítima reagir eles atiram, como fizeram com a moradora. Isso acontece ali a muito tempo, o ponto desses bandidos começa na escuridão do via parque,no sinal da saida do barra shopping e no sinal de cruzamento para quem quer ir para a península, seguindo por toda aquela extensão. Quando eu fui morar na peninsula, motoqueiros "com motos de entrega de pizza"ficavam parados exatamente onde hj é o ponto de onibus, avisando quando o sinal fechava e parava o carro encomendado, vários assaltos já aconteceram. Ali é muito fácil de eles agirem, pois ninguém vê nada. Se a policia passar por ali (camuflada é claro)vai ver do que estou falando. Olhem para debaixo das árvores, pela manhã bem cedo ou a noite.

    ResponderExcluir
  70. Após a leitura dos comentários mais recentes, minha teoria de que nossa falecida e infortunada vizinha tivesse sido executada não ao acaso, por ter sido atingida por dois tiros perto de sua casa, portanto a possibilidade de uma tocaia para execução por alguma vingança, cai por terra. Ressurge o pior cenário, de fato obra do acaso. Passou por ali na hora errada. Podia ser qualquer um mais distraído. Um idoso ou uma mulher, os alvos preferidos desses covardes. Nesse caso temos sim que tomar providências. Essa área externa é de fato de interesse não só da Península mas do Barrashoping, Tok & Stock, O2, CEO, Casashoping, Le Roy Merlin, etc. Um pool enorme de gigantes que pode bancar não só os caminhos de pedestres nas cercanias como câmaras, vigias, etc. Aliás me digam o que é a calçada nos fundos do Le Roy Merlin? Uma vergonha ! Não tem calçada, é terra e mato. Em plena Barra. Será que na França é assim ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sr.Fernando,
      Em nossa sociedade quantas vezes previmos tantas tragédias e, infelizmente, aquele que tem o poder de fazer ou lutar para que se faça cumprir, simplesmente negligencia e nenhuma atitude toma.
      Solicitei a Assape, por intermédio de um Conselheiro Comunitário, a calçada fora da Península que circunda o canal, para evitar que funcionários, moradores e jovens de bicicletas utilizassem a rua ou a trilha dentro de um matagal.Isto tem mais de um ano e, até hoje espero uma resposta.
      E, assim tudo continua o mesmo.As pessoas continuam andando a pé ou bicicleta, pois tem este direito apesar de todos os riscos e, nada é feito para sua proteção.Aqui só se toma atitudes ou sob pressão ou quando a casa for arrombada.
      Abraços

      Excluir
    2. É verdade, infelizmente é assim que a maioria de nós funciona. Uma pena.

      Excluir
  71. Quando me refiro ao pior cenário, é além de uma vida perdida, uma vida perdida a troco de nada, por cruzar por um bandido na hora errada. Como morrer por uma bala perdida.

    ResponderExcluir
  72. Acho que uma solução rápida seria a poda das arvores, iluminação e retirada dos sinais.

    ResponderExcluir
  73. Concretamente, o que podemos fazer para melhorar os cruzamentos que dão acesso ao Península? Precisamos eliminar o matagal, melhorar a iluminação, colocar policiamento ou pardais que multem quem fechar o cruzamento, sobretudo quando há tanto congestionamento sentido Via Park. E o que faremos quanto à liberdade da CARVALHO para construção de novos prédios comerciais aqui dentro da Península, bem nos fundos, na Rua dos Jacarandás, em frente à trilha ecológica entre o Quintas e o Aquarela ? Pois é. Vejam o mapa da Península na página da ASSAPE. Ali está previsto a construção pela Carvalho Hosken, de novos prédios COMERCIAIS de dois andares mais cobertura, tal como o Peninsula Mall. Dá para imaginar mais algum prédio comercial aqui dentro ? E esta área recentemente foi cercada a pedido da Carvalho ! Bom ficarmos atentos, pois o papel diz que esta área é da Carvalho e para fins COMERCIAIS. Escritórios? Quiosques ? Restaurantes? O que?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernando.
      No dia em que postei a matéria da morte da nossa vizinha ia postar outra, atendendo a preocupações expressas por moradores da Av. dos Jacarandás a respeito da cerca que delimita as áreas destinadas a comércio. Com o trauma desse episódio fatal, decidi adiar a publicação da mesma. Seu comentário, no entanto, me fez considerar oportuna a sua publicação de imediato, o que farei as próximas horas. De certa forma, há relação entre os fatos, pelo menos para que possamos ter um raciocínio mais abrangente sobre a falta de visão de quem concebeu a Península, deixando de considerar alguns desdobramentos da concentração de famílias de classe média próximo ao que entendo como uma espécie de sofisticada "faixa de Gaza".

      Excluir
  74. Concordo. Poda e retirada de sinais seria uma resposta rápida a curto prazo.

    ResponderExcluir
  75. Caro Pedro, de fato o tema segurança, aguçado pelo triste e lamentável episódio deste assassinato brutal, tem tudo a ver com pretensões hoje descabidas de eventual implementação de qualquer novo empreendimento comercial no interior desta zona residencial. Além do aspecto de uma descaracterização inconcebível, hoje, haveria o aspecto da promiscuidade da convivência, face a face de interesses completamente antagônicos. Espero que a Carvalho e seu responsável caiam em si e desistam desse absurdo. Aquela área não comporta nada além de uma bela vegetação ou um parque ou área de lazer ou esportiva. Fora a circulação e o acesso de qualquer um ao fundo do nosso quintal. Desde já agradeço pela tua forte contribuição, tenho certeza, na abordagem desse tema. Forte abraço.

    ResponderExcluir
  76. O que tem que ser feito para melhorar a nossa segurança é dar ao redor da Península uma limpeza geral.Acabar com todo matagal em torno dos shoppings ( Barrashopping , Casashoppimg, Via Parque) e das grandes lojas existentes. Fazer calçadas que além de dar segurança vai aumentar o fluxo de pedestres ao redor, deixando de ser um lugar tão deserto. Colocar em cada cruzamento e retorno policiais em moto, como há constantemente na Av.das Américas.E, cabines permanentes.
    Temos que dar movimento ao redor de nosso bairro, não podemos ficar isolados.Já fui assaltada e abordada por 3 vezes.Os covardes somente agiram em locais de pouquíssimo movimento
    E, finalmente, rever o acesso ao nosso Condominio Península.Como aumentar a fiscalização efetiva de quem entra e a instalação de câmeras.
    Como pertencemos a esta pequena sociedade e, de certa forma temos uma atitude compulsória para custear tudo isto, sou a favor de nos organizarmos de alguma forma, para debatermos o assunto e cobrar da nossa Associação uma postura mais ativa junto aos órgãos responsáveis.

    ResponderExcluir
  77. De pleno acordo para qualquer ação. Inclusive de nos juntarmos num fim de semana, de serrote, machado, enchada, etc., em punho e começar um mutirãoo nós mesmos. E ou fotografarmos a sujeira para denunciar nos jornais. Enviar cartas aos estabelecimentos que não colaboram, cobrando uma atitude. Etc. Estou para qualquer ação. E sobretudo para convidar a uma conversa, a reunir, a congregar.

    ResponderExcluir
  78. Saiu na CBN hoje q uma mãe e filha foram baleadas ontem a noite no sinal atras do Barra Shopping. Entrem no site da CBN e ouvirão a noticia.

    ResponderExcluir
  79. Os irresponsáveis da ASSAPE devem estar se preparando para dar a melhor resposta de indiferença à todos os assuntos aqui comentados, pois não devemos nos esquecer que os seus contatos politiqueiros são só para a promoção pessoal de alguns servis da ASSAPE.

    ResponderExcluir
  80. De fato, a entrada do nosso condomínio é os fundos dos grandes shoppings da Barra e outros grandes estabelecimentos. Já pensei muitas vezes em escrever sobre a imundicie, o lixo que são esses fundos de quintais de empreendimentos milionários, que só com seus estacionamentos arrecadam fortunas diárias. Do lado de fora, que se danem os transeuntes, vizinhos e clientes.

    ResponderExcluir
  81. Lamentável mais este episódio, a Barra e sobretudo este lado da Península, está virando o novo centro do Rio de Janeiro. E a precariedade da nossa estrutura urbana local mais o famigerado bosque que foi o mote para o nascimento da idéia deste empreendimento, expulsando os invasores que já tomavam posse da área sem dono, agora o bosque mal iluminado, mal cuidado, vira armadilha aos moradores sitiados.

    ResponderExcluir
  82. Robert - Península FIT

    É um pena o que aconteceu a nossa vizinha e novamente a uma mãe e filha na mesma região. Mas porque isso aconteceu? Poderia ter sido evitado? Estávamos despreparados, de guarda baixa, desestruturados.., talvez quem sabe ingenuos, vaidosos, egocentricos.., talvez confiantes demais na nossa Assape?!? nossa Polícia?!? Nossa Prefeitura?!?

    Alguns bons pontos foram levantados aqui pelos nossos vizinhos e condizentes com as melhores práticas na área de segurança. O que temos de fato é uma situação ridicularmente fácil em termos de segurança, de ser corrigida e controlada, em uma região relativamente pequena. Com o novo acesso ao Village Mall, temos agora 4 entradas e 4 saídas da Região, fora isso, estamos cercados por água.

    Hoje existem cameras de HD de alta resolução, com visão noturna e zoom, alem de sensores de movimento para perímetros e áreas determinadas que te permitem controlar, monitorar e registrar tudo que se mexer na região, de forma totalmente nítida.

    É claro que podemos e devemos limpar e podar a vegetação da região e cobrar por uma melhor iluminação, isso é relativamente fácil e faz parte do b, a, bá, de segurança. Assape.., Carvalho Hosken..., cade vocês nessa?

    O esforço principal, e talvez o mais eficiente, terá que ser o de bancar um centro de comando para a PM no meio da região, com monitoramento sobre ela e os seus acessos, com equipes de policiais em motos, dedicados a região e, de preferência, sob gestão política nossa. Isso já é uma prática consolidada no mundo todo...

    E Senhores, temos dinheiro.., sim temos..,temos as maiores cadeias de loja, shoppings, condomínios, centro comerciais, e futuramente hotéis na região, que com certeza tem interesse na segurança e não irão se opor em contribuir a um plano sério e estruturado.

    E do que estamos falando.., planejamento estratégico e estruturação. Sem um grupo capacitado técnicamente para abordar o assunto de forma estruturada, não haverá resultado.

    É necessario formar um grupo composto de no mínimo, "autoridades", mas tem que ser autoridades, um grupo ético, honesto, com senso de urgência, comprometido, eficiente e eficaz, nas áreas de:

    a) segurança, de preferência a nível de Defesa Militar;
    b) relações exteriores e imprensa;
    c) legal e jurídica;
    d) política e lobby;
    e) logística e obras;
    f) gestão de projeto
    g) financeiro.
    h) gestão de crise
    i) presidente ou CEO
    j) conselho composto de represantantes dos Investidores (Grupo de Empresas da região)

    Finalmente, gostaria de encerrar dizendo que talvez a ASSAPE não tenha a menor idéia do que esteja fazendo. Talvez, o pessoal que lá esteja, por maior boa vontade que tenham, não têm o perfil ou, experiência profissional necessária, para melhorarem não só o nosso condomínio, mas também a nossa região. Não é culpa deles, mas sério, acordem aí e peçam para sair antes do negócio ficar feio...

    Lembro que o conceito de segurança é, de você perceber a ameaça e pará-la antes que ela entre no seu perímetro, O mesmo vale na defesa do nosso patrimônio, se a região é de alto risco, o valor cai, por isso, o entorno é sim do nosso interesse.

    Como podemos fazer isso acontecer? Eu tô dentro, contem comigo.

    Robert - Península Fit

    ResponderExcluir
  83. É isso aí Robert, estamos nessa. Podemos e devemos nos organizar nesse sentido, sobretudo para estabelecermos um grupo de trabalho real, não virtual, com desejo de colocar algumas ações em prática, de curto e médio prazo. Mas para isso precisamos sair de nossas tocas, mexer nossos traseiros, porque enquanto estamos no mundo virtual estamos apenas desabafando. Vamos nessa. Acho que o Pedro Porfírio é o cara que pode, pela sua visão do todo, e experiência política, nos ajudara nos aglutinar em um encontro em carne e osso. Nem que tenham que ser vários momentos a fim de podermos ter a presença e contato pessoal, olho no olho, e de mãos dadas avançarmos no caminho da limpeza e ordem necessários para o estabelecimento das condições seguras que queremos. Contem comigo também.

    ResponderExcluir
  84. Hoje, volltando para casa, vim calmamente observando a região e, como sempre, vi moradores andando a pé voltando para o Cond.Peninsula.
    Um casal de bicicletas com uma criancinha em uma cadeirinha, bem vestidos, portando pochete, duas mocinhas que andavam tranqüilamente dentro da trilha, completamente alheias ao perigo, já que há momentos que esta fica ompletamente encoberta pelo bosque e um casal na casa dos 40, também bem vestidos, bonitos, ela portando uma mochila , vinham conversando, desviando dos buracos na "calçada" de pedrinhas.
    A verdade é que nem todos querem usar a balsa, preferem pedalar, caminhar, acreditando na suposta segurança. Afinal, se não estou enganada, a distancia até a praia, pegando a outra balsa (no Parque das Rosas), é alguma coisa em torno de 1,5km.Otima opção. Saudável, primeiro mundo.
    Já pedi a Assape a calçada decente (há 1 ano) para ninguém mais entrar na trilha e, até agora nada.E, eles (Assape) tem que dar segurança de alguma forma naquela area tambem.Embora seja fora do Condominio, é usada por moradores que pagam a taxa.Quando há vidas em jogo, não tem que se pensar em custo/beneficio. Hoje é uma minoria que usa mas, isto não deve ser a diretriz para tomada de decisão.
    Espero que ninguém seja atropelado por andar de bicicleta na rua ou agarrado na trilha deserta atrás do Barrashoping.
    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara Lucia Regina, meu filho jovem adulto já foi assaltado ao lado do Barra Shopping a luz do dia. Levaram celular e relógio. Ele costuma usar o ônibus do condomínio mas por vezes fazia a trilha à pé. Não faz mais. Talvez tenhamos que fazer uma campanha de divulgação do Correio da Península pois as pessoas que and por aí como se estivessem em Paris estão desinformadas, isso sim, há muita gente alienada em nossa comunidade, Fernando Bello - Aquarela

      Excluir
  85. porque ocultaram e sumiram com a denuncia do life, engraçado, quando algo esta para ser verificado não interessa. Vide administradora life.

    ResponderExcluir
  86. SOU MORADORA DO QUINTAS DO PENINSUALA, E AINDA LEMBRO COMO SE FOSSE HOJE, O DIA EM QUE UM FUNCIONÁRIO DA PORTARIA MORREU, MISTERIOSAMENTE, POIS NINGUÉM INFORMOU COMO AQUELE FUNCIONARIO DA PORTARIA PRINCIPAL MORREU. EU LEMBRO QUE FOI EM 2008 E O NOME DELE ERA MARCELO DA SILVA. BATEU COM A MOTO E MORREU DENTRO DO CONDOMINIO, NO MÍNIMO ESTRANHO NÉ???

    ResponderExcluir

Este espaço é livre para seu comentário. Saiba usá-lo evitando palavras agressivas e ataques pessoais ou inconvenientes.

Web Analytics