quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Segurança: o ponto de partida


Reunião de ontem teve presença maciça de moradores, promessas da PM e um plano da Assape já aprovado

O auditório do Barra Experience ficou lotado e teve muitos questionamentos
(CLIQUE NAS FOTOS PARA VÊ-LAS MAIORES)
Encerrada quase a meia noite desta quarta-feira, a maior reunião já realizada pela Assape foi o que se pode considerar um ponto de partida para uma reformulação total do projeto de segurança da Península e do seu entorno. Para alguns moradores ficaram muitas dúvidas, mas para outros, inclusive os dirigentes da entidade, a presença de oficiais da PM, de representantes da Polícia Civil e da Prefeitura é um indicativo claro de uma parceria que tem tudo para mudar o quadro de insegurança reconhecido por todos.

Foi anunciado na reunião que a partir de segunda-feira um carro ou moto da própria segurança da Península fará uma ronda pela Av. João Cabral de Melo Neto, embora apenas com o objetivo de vigilância, o que poderá inibir as ações dos bandidos.

No encontro, o coordenador de Segurança da Assape, Cláudio Moraes, expôs um plano aprovado desde maio de 2012, que agora deverá ser implementado com a implantação de novas tecnologias. Já os oficiais do 31º BPM se comprometeram a manter um policiamento ostensivo na área, mas o comandante ponderou que seu efetivo é mínimo: na prática, dispõe de 70 homens/dia para cobrir a Barra da Tijuca e o Recreio, uma área com 304 mil habitantes, segundo o censo do IBGE de 2010.
A major Fabiana fala dos propósitos do 31º BPM, apesar do efetivo mínimo
O tenente-coronel Amaral é o sexto comandante do 31º BPM em dois anos e meio e está à frente de um batalhão que cobre uma das áreas da cidade que mais crescem e que convive com a perspectiva de grandes eventos em um futuro relativamente próximo.

 O administrador regional da Barra, Alvir Rosa, anotou os pontos da responsabilidade da Prefeitura, mas não estabeleceu metas.  Disse que depois da ocorrência fatídica da quarta-feira, dia 9, a Rioluz fez um levantamento e encontrou 56 lâmpadas queimadas, que foram substituídas. Na sua intervenção, vários moradores reclamaram de uma declaração do presidente dessa empresa pública, para quem a iluminação da área era satisfatória.

Alguns moradores insistiram na necessidade de uma cabine da PM, que será objeto de estudo do comando do 31º Batalhão. Mas um vizinho que já trabalhou na cúpula da segurança do Estado fez algumas ponderações sobre a necessidade de medidas mais ágeis e disse que a principal responsabilidade na solução do problema é da Prefeitura, principalmente em relação aos sinais, a iluminação pública e às calçadas, que não existem.

Em minha opinião, o mais importante foi o comparecimento maciço de moradores e as intervenções de vários deles, com questionamentos bastante pertinentes.  Ficou patente a preocupação de todos em relação à segurança, uma das razões que levaram a maioria a optar para vi morar aqui.

Há um consenso: se os 14 mil moradores da Península quiserem ver atitudes concretas, principalmente das autoridades, vão ter que se manter atuantes, inclusive pelas redes sociais. O CORREIO DA PENÍNSULA está aberto a todos, poque a participação tem de ser estimulada sem constrangimentos.

Pensando mais em UPP

De fato, inegavelmente,  o governo do Estado está mais preocupado é com a implantação de unidades de policiais "pacificadoras" nas favelas e áreas sob domínio do tráfico, com o que dissemina uma ideia de novidade e uma sensação de que os bandidos estão sendo acuados em seus redutos, embora o que acontece de fato é o fim da venda ostensiva de drogas, com um baixo índice de prisões.  

Pela manhã, estive pessoalmente na instalação oficial da UPP do Jacarezinho e Manguinhos. Ninguém me contou. Eu fui conferir pessoalmente.
A UPP do Jacarezinho e Manguinhos terá o triplo dos efetivos do 31° BPM
Para lá, foram destacados 1.131 policiais militares, praticamente o triplo do atual efetivo de 31º BPM, que, segundo relato do seu comandante na reunião da Península, é  hoje de menos de 400 soldados e oficiais.

Além do policiamento a pé e em carros, o Jacarezinho e Manguinhos terão 32 motocicletas e 24 cavalos. O policiamento montado já estava em ação desde ontem. Desde a implantação da primeira UPP, há dois anos, no Morro Dona Marta, todos os novos 7 mil policiais militares foram treinados para essas guarnições. A PM tem um efetivo de 45 mil homens em todo o Estado do Rio de Janeiro.

Tenho escrito em meu blog pessoal sobre as consequências de darem total prioridade às UPPs, em prejuízo da proteção devida aos cidadãos no asfalto.  Se você tiver tempo, sugiro que leia minha coluna Quando a SEGURANÇA é apenas uma SENSAÇÃO baseada na ocupação policial dos guetos, escrita no  dia 7 de setembro de 2011, a propósito o assassinato do arquiteto Rômulo Castro Tavares, em Ipanema, ao meio dia de um sábado.

Isso que aconteceu aqui na Barra está se tornando cada vez mais frequente, inclusive com o aumento do número de sequestros, que teve um acréscimo de 85,7% na cidade nos dez primeiros meses de 2012, em relação a igual período em 2011.

Desculpe ter saído do foco da nossa segurança, mas acho que tudo se liga, de forma direta ou indireta.
Voltarei ao assunto.
Obs: fiz agora ( 11h05m) a correção da data do meu artigo sobre a morte do arquiteto em Ipanema. Foi em 2011, e não 2012.
Obs2 - Estou muito feliz com a sensação de que nosso blog está sendo muito útil. Sugerimos uma reunião para o dia 16. Um dia depois, a Assape fez a mesma convocação e fomos todos para a mesma reunião. Como jornalista há 52 anos,   consciente de como é útil uma informação em tempo real, que a internet permite,  postei matéria neste blog às 02h42m do dia 17 e encaminhei minha newsletetter às 03h04m. . Às 11h38m de hoje, recebi o relato da reunião feito pela própria Assape. ALVISSARAS.
Vamos correr atrás de reuniões também sobre os transportes, já prometida pela Assape,  e sobre o cercado da Rua  dos Jacarandás.

11 comentários:

  1. Prezado Pedro,
    Venho parabeniza-lo pelo ótimo trabalho que vem fazendo em seu blog, pois é de suma importancia para nós moradores da Peninsula.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei muito feliz com o seu comentário e com o da Lúcia Regina. Seria bom que cada um pusesse seu nome e, se for o caso, seu condomínio. Ouvi reclamações do pessoal da Assape em relação às postagens anônimas. Há quem pense que sou eu mesmo quem escrevo. Esse pedido não é uma exigência, poque muitas vezes a pessoa se sente mais à vontade, evitando se expor. Fica a critério de cada um. O IMPORTANTE É FICARMOS MOBILIZADOS, ATENTOS e CONFIANTES. Tão logo tenha tempo, vou editar o filme da reunião e da UPP do Jacarezinho. Neste caso, com a fala do governador, que gravei.

      Excluir
  2. Sr.Pedro,
    Parabéns pelo seu trabalho, sua dedicação.Este blog é acessado por muitos, tenho certeza.É um meio de comunicação ágil,efetivo no interesse do bem comum.
    O sucesso da reunião foi com certeza devido a existência deste espaço.
    Agora vamos aguardar para ver os frutos desta reunião tão calorosa.
    Obrigada.Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Sr.Pedro,
    Parabéns pelo seu trabalho, sua dedicação.Este blog é acessado por muitos, tenho certeza.É um meio de comunicação ágil,efetivo no interesse do bem comum.
    O sucesso da reunião foi com certeza devido a existência deste espaço.
    Agora vamos aguardar para ver os frutos desta reunião tão calorosa.
    Obrigada.Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns, Pedro Porfírio. Nunca aconteceu da Assape informar de uma reunião em tempo tão rápido. Se não fosse pelo seu "correio" isso não aconteceria. Basta ver a demora na publicação das atas do Conselho. Também nunca recebi e-mail sobre essas reuniões. Por isso nunca fiquei sabendo desse plano de segurança. Continue assim. Penso como os outros que escreveram antes.

    ResponderExcluir
  5. Estive presente na reunião e acho que todos os integrantes da mesa da ASSAPE tiveram uma postura positiva e tolerante com relação à indignação às vezes exacerbada dos moradores, exceto a conselheira Marília, que por mais de uma vez se preocupou mais em discutir e menos em colaborar. Parabéns por seu blog, e bola para frente.
    Hugo Sette e Camara - Style

    ResponderExcluir
  6. Olá Pedro Porfirio
    Parabéns pelo empenho e Blog.
    Concordo com você sobre as UPPs estarem recebendo uma excelente mobilização policial enquanto muitos locais da cidade estão com pouca atenção ou policiais. E esse é o caso da Barra pelo visto.
    Se aumentou 85% o indice de sequestros com certeza pode ser influencia da repressão nas áreas ocupadas pelas UPPs..já que muitos "perderam" suas fontes ilícitas de renda e vão buscar em locais aonde a segurança é menor.
    A mídia exaltando os chamados "Condomínios de luxo" contribuem para a localização de onde devem ir assaltar..o que tem acontecido com a com frequencia exposta.
    Não pude ir a reunião e gostaria de saber se aceitaram a sugestão de colocarem câmeras em torno desses locais perigosos ligadas a CET R.J.
    Abs,

    ResponderExcluir
  7. Caro Pedro, o blog está um sucesso. Precisamos seguir na linha destes temas cruciais para despertar ainda mais interesse daqueles que ainda não estão se envolvendo ou se manifestando. A presença de cento e tantas pessoas numa reunião da ASSAPE parece mesmo algo inédito. Minha esposa participou e me contou. Foi muito bom. Valeu mesmo. Parabéns pelo blog e vamos em frente.

    ResponderExcluir
  8. Prezado Porfírio,
    Sou morador do Evidence e gostaria de sua ajuda para abordar o assunto dos carros de terceiros (não moradores daPenínsula) que estão usando as vagas disponíveis nas avenidas de acesso (dentro do condomínio).
    Por exemplo, qdo vou deixar meu filho para as aulas de futebol no campo de futebol society, não encontramos vagas, pois a maioria está ocupada por funcionários dos os escritórios localizados nos condomínios empresarias,
    que deixam seus carros na Península para não pagar estacionamento.
    Isto é um absurdo! Já por várias vezes vejo as pessoas estacionando o carro dentro da Península e saindo caminhando para os escritórios!
    Como TODOS são obrigados a passar pelas portarias, os seguranças estão fazendo vista grossa.
    Vc conseguiria levantar este assunto em sua rede de relacionamento?
    Cordialmente e parabéns pelo trabalho que vc vem desenvolvendo!!!
    _____________________________
    Carlos H. Bessoni

    (Enviado via peninsula@pedroporfirio.com)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Carlos H. Bessoni

      Obrigado por suas palavras. Esse foi um dos primeiros assuntos que tratamos aqui no blog, publicando inclusive fotos. A Assape se dizia impossibilitada de fazer alguma coisa, porque formalmente nossas ruas são públicas. No
      entanto, o assunto foi levantado na última reunião e o coordenador de segurança acenou com algumas medidas.

      Excluir

Este espaço é livre para seu comentário. Saiba usá-lo evitando palavras agressivas e ataques pessoais ou inconvenientes.

Web Analytics