sábado, 12 de janeiro de 2013

URGENTE: outro assalto, duas baleadas


Mãe e filha foram baleadas durante tentativa de assalto em uma rua próxima a um shopping Center da Barra da Tijuca (BARRA SHOPPING), na Zona Oeste do Rio, na noite de sexta-feira (11), conforme mostrou a GloboNews.
Terezinha Guimarães, de 55 anos, e a filha, Moara Guimarães, de 24 anos, estavam em um carro, quando um homem encostou a arma no vidro do veículo e efetuou o disparo. A bala atravessou o ombro de Terezinha e parou na perna de Moara.

Mesmo baleada, a mãe conseguiu dirigir até a maternidade Leila Diniz. De lá, elas foram transferidas para o hospital Lourenço Jorge, também na Barra da Tijuca. Na manhã deste sábado (12), a PM reforçou o policiamento na região.

O local do crime fica a menos de 3 quilômetros de onde a funcionária da Petrobras foi morta na quarta-feira (9). A engenheira Rita de Cássia Pimenta foi baleada perto da entrada do condomínio onde morava, na Península. Ela também dirigia o carro quando foi atingida.

Por volta das 10h30, a secretaria municipal de Saúde informou que as duas mulheres baleadas já haviam deixado o hospital Lourenço Jorge. Terezinha Guimarães foi baleada na axila, examinada e transferida para um hospital particular. A filha dela, Moara Guimarães, que foi baleada na perna, foi examinada e liberada em seguida. Nenhuma das duas teve ferimentos graves.

22 comentários:

  1. Meu Deus! Aonde a gente vai chegar? Somos as bolas da vez?

    ResponderExcluir
  2. Estarei presente à reunião. Onde será?

    ResponderExcluir
  3. Será uma boa oportunidade pra gente trocar nossas próprias experiências. Cada um de nós veio de outro bairro, de outro condomnínio.

    ResponderExcluir

  4. Eu acho que o governo tem de fazer alguma coisa, sim. A gente paga impostos e não é pouco. Hoje, na parte da tarde, vi dois carros da polícia - um perto da Barra Shopping e outro próximo ao retorno que fazemos, quando vamos para a Barra. Pergunto: até quando? Até esfriar o assunto?

    ResponderExcluir
  5. Irei a reunião.4a.feira, dia 16/01? A que horas?
    Obrigada por este espaço, por sua dedicação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucia.
      Deve ser à noite. Vamos ver o local de acordo com o número de pessoas que estarão presentes. Manteremos todos informados. Peço me enviar seu e-mail para peninsula@pedroporfirio.com Quanto ao espaço, é algo que considero a melhor coisa que posso fazer, como jornalista aposentado que não pretende ficar a ver navios.

      Excluir
    2. Estou arrasada! Quero participar da reunião. Por favor me informe o local e hora.
      Meu email: med.reboucas@gmail.com
      Obrigada!
      Ula

      Excluir
  6. Gente, o quê está acontecendo???? A cada 2 dias um novo assalto???!!!!! No mesmo local!!!!!
    Primeiro meu marido e eu, e pelo que entendi no mesmo local desse último(fundos do Barra Shopping);
    Depois nossa vizinha...
    E agora mãe e filha baleadas...

    SÃO TRÊS ASSALTOS A MÃO ARMADA NO MESMO LOCAL!!!!!
    PRECISAMOS FAZER ALGUMA COISA!!!!

    CHEGA DE TANTA VIOLÊNCIA E IMPUNIDADE!!!!!!!

    ResponderExcluir
  7. Na minha opinião, com aquele sinal perto do retorno e ninguém para olhar, parar o carro ali é um risco evidente. A partir de agora, eu não vou parar mais naquele sinal, nem que me encham de multas.

    ResponderExcluir
  8. o local onde nossa vizinha foi baleada não foi onde foi postada a filmagem, mas sim no semaforo em frente a tok e stok, onde tem um cruzamento. depois ela conseguiu guiar o veiculo, mesmo baleada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nas imagens, eu não faço referência ao local exato onde houve o assalto, até porque ainda havia dúvida quando fiz a tomada, na quinta-feira.

      Excluir
    2. Entendi. éque esses sinais muito me preocupam devido a vulnerabilidade dos mesmos.
      Entendo que poderia se pensar em colocar, no minimo, cameras nos mesmos. Temos CASA SHOPPING, BARRA SHOPPING, LEROY, TOK STOK, VIA PARQUE, enfim, grandes complexos que poderiam muito bem providenciar isto. é do proprio interesse deles.

      Excluir
  9. Esses sinais estão muito fragilizados!

    ResponderExcluir
  10. A maioria deste sinais só existe por conta das entradas do Barra Shopping. Um complexo de sinais e cruzamentos que poderia ser otiimizado.

    ResponderExcluir
  11. A Rita de Cássia Engenheira da PETROBRAS, trabalhava no CENPES ( CENTRO DE PESQUISAS )
    na Ilha do Governador, junto ao FUNDÂO. Minha ex-colega da PETROBRAS, até poucos anos, uma vez que deixei a empresa em 2011, foi bárbaramente assassinada. Falei com um rapaz da DELTA sobre o asunto e ele disse que não foi aqui dentro, foi lá fora. Eu disse a ele que não imporava, uma vez que eles
    são também responsáveis pela segurança no entorno da Península. Uma vergonha! Uma moradora covardemente
    assassinada, sem chances de defesa. Será mais um crime não esclarecido??? Queremos investigação e prisão
    dos culpados. A DELTA está deixando a desejar, não é de hoje.....Ninguém entra no Santa Mônica e outros
    condomínios antes da segurança interfonar e pedir autorização do morador para o ingressoda pessoa no
    local. Aqui basta falar qualquer coisa que está liberado para entrar; somos a casa da mãe Joana...
    A DELTA não nos oferece segurança adequada...Para bom entendedor, meia palavra basta!!!! E basta mesmo,
    chega de crimes e assassinatos por aqui.
    Desculpem pelo desabafo,
    Aristides Frances

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O SanTA Monica ainda é pior do que aqui. Eles abrem a cancela sem nada perguntar. Alias, todos Condominios da Barra que são em área p[ublica também são assim. Temos que cobrar é policiamento ao entorno, desde tras do Barra Shopping até o Via Parque está uma vergonha.

      Excluir
  12. Gente, alguém poderia dizer exatamente o local dos disparos? Será que é naquele sinal onde ficam aqueles adolescentes nos chateando com lavagens nos pára brisas, fazendo malabarismos ou querendo vender algo? Se sim, por que ainda não tem nenhum policial nessas redondezas? Credo!

    ResponderExcluir
  13. Alexandre Bismarck14 de janeiro de 2013 16:23

    Pois é fora esse gravissimo e lamentavel assassinato? o Condominio sofre uma verdadeira invasao de carros de pessoas que trabalham provavelmente nos novos predios comerciais, e que usam os espaços na Peninsula como estacionamento. Ora o que é possivel fazer se trata-se de area pública, nao é? Porem os moradores da Peninsula pagam caro para manter o condominio, que esses srs motoristas nada contribuem, a nao ser para estragar calçamento, ruas, elevar absurdamente o movimento de carros, nas catracas, enfim. Ou seja, nós pagamos p manter o espaço público que eles usam e depreciam, de graça. Se é publico, entao porque nao se cobra, p ex colocando vagas rotativas? Particularmente sou contra tudo que implique na elevaçao do numero de carros e/ ou pessoas que nao moradores. Mas o abuso é flagrante. A Peninsula tambem sofre com a falta de onibus p o centro em horario continuo e flexivel, excesso de velocidade e desreispeito perigoso de motoristas nas suas ruas, no ritmo de tartaruga das obras do Peninsula Open Mall, que com sorte será inaugurado na proxima Copa...a rua de acesso as entradas do condominio virou tambem estacionamento gratuito para carros, cujos donos param até nas curvas...um perigoso absurdo!!! Ou se adotam medidas para coibir os abusos de moradores e visitantes, ou corre-se o risco de transformar um local diferencido, num caótico lugar comum, cada dia mais saturado, fétido, violento, perigoso, onde podemos começar a duvidar se vale a pena continuar.

    Atenciosamente

    Alexandre Bismarck

    ResponderExcluir

Este espaço é livre para seu comentário. Saiba usá-lo evitando palavras agressivas e ataques pessoais ou inconvenientes.

Web Analytics