quarta-feira, 29 de maio de 2013

Perto do ponto final dos ônibus

Projeto de reformulação dos transportes foi bem recebido no Conselho da Assape, mas ainda sofrerá ajustes e percorrerá um itinerário de consultas

O redimensionamento do sistema de transportes da Península saiu do forno: sua implantação agora é questão de detalhes e está mais próximo do ponto final. Pelo que foi discutido na noite de segunda-feira, dia 27 de maio de 2013, no Conselho Comunitário, os moradores poderão ter à disposição ônibus também para o centro da cidade sem que o benefício tenha grande peso no seu bolso: de início, segundo uma cotação preliminar que ainda poderá ser reduzida numa tomada de preços, os seis ônibus destinados aos moradores para o centro representarão um acréscimo mensal  de R$ 36,89 por apartamento, somando-se aos cobrados atualmente para os micro-trajetos.  Se a demanda aumentar, cada ônibus a mais custará por mês R$ 4,58 a cada família.

O projeto elaborado por um grupo de 4 conselheiros foi apresentado após 99 dias de trabalho numa reunião que durou três horas e meia. Sofrerá ainda alguns ajustes para ser finalmente aprovado na reunião do próximo dia 13 de junho.  Em seguida, será submetido aos moradores em seus condomínios,  de forma a cumprir um ritual que não deixe dúvida. Então, a Assape deverá convocar uma assembléia para dar o veredicto final.

Melhor desempenho dos ônibus circulares

Há previsão de que a Assape disponibilizará para todos os moradores o teor do projeto nas próximas horas. Por ele, haverá uma mudança no tipo dos ônibus circulares, aumentando sua capacidade de transporte dos atuais 46 passageiros para 81 (39 sentados e 42 em pé), com acessos por três portas, o que reduzirá o número de  coletivos na Península e diminuirá em mais de 50% o tempo de espera, principalmente pelos empregados,  que começam a chegar antes das seis da manhã.

Segundo o estudo, que contou com o apoio da diretoria da Assape, o sistema de transporte passará a ter as seguintes disponibilidades, conforme anotações de um dos conselheiros do grupo de transporte:

Total de ônibus: 13   -

(HOJE:  9  ônibus - servem 3 linhas América/Quebra-Mar/Circular Via Parque)

QUANTIDADE – LUGARES - TIPO - LINHA:

6 (seis) – G7 (modelos atuais)  de 46 lugares -– Centro (SOMENTE  MORADORES);

2 (dois) – G7  de 46 lugares Circular Barra/Quebra Mar – (SOMENTE  MORADORES, atualmente é apenas um);

2 (dois) – urbanos c/3 portas/ar – 81 lugares sendo 39 sentados e 42 em pé – (Para MORADORES  e EMPREGADOS) - Circular interno Península;

3 (três) – urbanos c/3portas/ar – 81  lugares sendo 39 sentados e 42 em pé - (EMPREGADOS E MORADORES) - Circular Península/Via Parque/Barrashopping nivel lagoa.

ITINERÁRIOS – QUANTIDADE DE HORÁRIOS:

VIA LINHA AMARELA –  (três idas e 2 voltas)

DIRETO À ESTAÇÃO DO METRÔ DEL CASTILHO – DIRETO AO FUNDÃO – DIRETO AO CENTRO – VICE-VERSA –  a volta não para no Fundão –

VIA ZONA SUL P/J. BOTÂNICO - (1 ida e 1 volta)

DIRETO  São Conrado – direto 1ª. ponto Zuzu Angel – B. Mitre –.........

VIA ZONA SUL P/ORLA – (3 idas e 3 voltas)

Direto S. Conrado – direto 1º ponto d/túnel Zuzu Angel – V. Albuquerque – Orla Leblon – Ipanema – Copacabana – Botafogo – Aterro

Os pontos de embarque e desembarque no Centro e Zona Sul serão definidos após consulta às autoridades competentes.

CARTEIRAS:

QUANTIDADE, TIPOS E USOS DAS CARTEIRAS:

Cada unidade residencial terá direito gratuitamente a 6 (seis) carteiras, mediante assinatura de termo de responsabilidade, que será elaborado pelo jurídico da Assape.

TIPOS E USO:

a) 1 (uma) preta, específica para uso de morador na linha Centro e demais linhas;

b)  3 (três) azuis, específicas para uso de morador nas linhas circulares;

c) 2 (duas) verdes, específicas para uso de empregados do morador somente nas linhas Circular Peninsula e Circular Via Parque e Barra Shopping.

A disponibilização das carteiras para os ônibus de percurso maior é um dos pontos pendentes. Há casos em que na mesma família pelo menos duas pessoas fazem o deslocamento para o centro – ou o casal ou o pai e um filho. “Eu pago  R$ 205 mil para todos os funcionários utilizarem nosso transporte. E agora tenho que pagar mais para eu usar apenas uma carteira?” – pergunta uma moradora que sempre lutou pela mudança no sistema de transportes.

Menos ônibus dentro da Península

Vários pontos positivos foram destacados por outra moradora que também está muito envolvida no movimento. “Destaco que a proposta, além de disponibilizar o transporte para o Centro e Zona Sul, enseja uma considerável melhoria no transporte dentro da Barra da Tijuca ( linha Quebra Mar), que passará a ter dois ônibus ( hoje só temos um)”.

 “Além disso, propõe-se que seja  possível saber o local onde o ônibus se encontra (através do celular ) , o que irá fazer com que os moradores usem efetivamente a linha Quebra -Mar.... (Eu não uso o quebra mar por causa disso)”.

“Mais importante – assinala a moradora -  é que o número de ônibus circulando dentro da Península irá diminuir, uma vez que  haverá uma linha interna  que irá levar as pessoas de suas casas para esse ponto e vice-versa e ainda fazer a circulação dentro da Península, integrando a balsa ao sistema proposto. O projeto prevê  que exista um ponto único de embarque/desembarque dos ônibus que farão o transporte para fora da Península”.

Os mais experientes apontam para a necessidade do projeto definir-se como dinâmico, flexível.  Se os seis primeiros ônibus atendem a uma demanda explícita hoje, a procura irá aumentando gradativamente, na medida em que o sistema for se mostrando concretamente. E todos os moradores terão direito de optarem pelo novo modal.

Segundo os idealizadores da proposta, que resulta de um movimento iniciado há 3 anos, o importante é dar o ponta-pé inicial.  Há visíveis diferenciais positivos no modelo de operação.  Além do motorista, cada ônibus terá um fiscal, que cuidará do controle dos acessos e estará à disposição dos passageiros. Um aparelho identificará os usuários através da leitura de suas carteiras, que deverão ser atualizadas a cada seis meses. A tecnologia será empregada também com o GPS que permitirá a cada passageiro saber onde está o ônibus que espera.

Pessoal do contra se mantém intransigente

Embora esse projeto tenha encontrado acolhida majoritária no Conselho e se proponha a cumprir um percurso de esclarecimentos diretos em cada condomínio, os que são contra parecem intransigentes e dispostos ao confronto.

Alegam que para que o projeto seja implantado deve ter a aprovação prévia da Carvalho Hosken e uma mudança no estatuto, o que só poderá ocorrer pela aprovação de dois terços de uma AGE.

Neste caso, o CORREIO apurou de fonte fidedigna  que a posição da responsável  pelo empreendimento será de acompanhar a maioria,  a menos que o projeto incida nos casos previstos pelo parágrafo único do artigo 29 do estatuto da Assape, que assegura a ela o direito de veto quando uma decisão for tomada numa assembléia geral por menos de dois terços dos associados.

Os integrantes do grupo que elaborou o projeto destacaram o apoio que receberam do presidente Marcelo Traitel, do vice-presidente Carlos Gustavo Ribeiro,  do diretor geral Joélcio Cândido,  e do diretor adjunto da Assape, Eduardo Brito.


O CORREIO DA PENÍNSULA torce para que o projeto se materialize com o apoio da maioria dos moradores e as salvaguardas para que esteja vacinado contra efeitos colaterais negativos na sua implantação. Entende que os valores levantados até agora são apenas de referência e que será necessária a realização de uma concorrência envolvendo outras empresas, em função do que será possível uma redução de custos ainda maior.

69 comentários:

  1. Para melhor seguranca sugiro um leitor biometrico nos onibus no lugar das carteirinhas.

    ResponderExcluir
  2. Estamos na torcida que saia rápido do papel. Valeu Porfírio por nós manter informado sobre esse árduo processo, mas que faz parte da democracia.

    ResponderExcluir
  3. Estão de parabéns pelo projeto. Muito bom mesmo!

    Espero que saia do papel o mais rápido possível e que de uma vez por todas, os que são contra, verão que nada vai mudar nas suas vidas para pior e só vai melhorar a vida de vários.

    Devem ser daqueles que são sempre do contra. Sempre de mal com a vida. Tenho vários amigos aqui na península que não utilizarão NENHUM ônibus e mesmo assim votam a favor justamente pelo fato da mudança não piorar em nada em suas vidas. Quem paga 2, 3 mil de condomínio se não puder aumentar 50 reais, então melhor procurar outro lugar para morar.

    Parabéns pelo blog que está sempre nos atualizando Porfirio!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ressalta-se que o valor proposto para aumento de cota é RR$36,89, que poderá ser REDUZIDO, uma vez que foi feita apenas a tomada de preços com uma empresa.

      Excluir
  4. Vale lembrar que o valor de R$ 36,89 é para transportar apenas 246 moradores dia para o centro, e o estudo da Coppe realizado na Peninsula previu mais de 1000 usuarios dia neste sistema, logo em muito pouco tempo voce irá pagar mais de R$ 129,00 mensais extra em sua taxa associativa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahahahaha

      Excluir
    2. Na ansia de criticar por criticar, agrediu a matemática. Tá tuim de conta, hein? 6 x 46 = 276. E isso é 1 viagem, os ônibus vão voltar do centro, pode ficar tranquilo, eles não fogem.
      E pesquisa da coppe? Um dia os bastidores e a finalidade dessa pesquisa virão a tona, puro balão de fumaça...

      Excluir
    3. Caro anônimo

      O projeto possui uma forma de garantir que o custo se manterá controlado, uma vez que será disponibilizada 01(uma) carteira GRATUITA para o Centro para cada unidade (e esta carteira poderá ser utilizada por vários moradores da unidade, pois o sistema prevê uma forma inteligente de acesso). Há proposta de que possa ser adquirida uma segunda carteira (mediante PAGAMENTO mensal) em fase posterior do projeto...

      Os outros condomínios tem custo mais alto porque lá são, 3 carteiras(ABM), 4 carteiras(Rio2) , até 5 carteiras(Pedra de Itaúna) para o Centro por unidade.

      No Novo Leblon hoje, há aproximadamente 5500 carteiras emitidas e eles tem uma frota de 6 ônibus que atende a demanda....No Pedra de Itaúna o número é parecido.

      O projeto usa o orçamento do transporte que nós temos hoje de forma inteligente, disponibiliza transporte para o Centro a baixo custo, melhorando a vida dos MORADORES e também a dos EMPREGADOS, que terão mais lugares nos ônibus, esperarão menos na fila(pois o embarque e desembarque, em razão de existirem 3 portas) é mais rápido...

      Dobra o número de ônibus da linha Quebra-mar , melhorando a vida de quem usa transporte na Barra , que poderá saber onde o ônibus se encontra ( uma das reclamações dos moradores eram os atrasos da linha Quebra Mar).

      Diminui o número de ônibus rodando dentro do Península.(outra reclamação dos moradores) Hoje são 08(oito), o projeto prevê 02(dois) ônibus na linha interna, com a criação do ponto de embarque e desembarque.

      Enfim, não vejo motivos razoáveis para alguém ser contra esse projeto.

      Excluir
    4. Não vejo porque alguém que saiba fazer contas ser a favor desse projeto.
      Não vejo porque uma família composta por um casal (sem filhos) que trabalhem no centro ser a favor desse projeto.
      Não vejo porque alguém com 1 empregada doméstica, 1 babá e 1 motorista ser a favor desse projeto.

      Excluir
    5. Como assim, o estudo da coppe previu mais de 1000 pessoas ?? Que eu saiba , o resultado desse estudo nunca foi divulgado e uma das poucas informações que vazaram foi que o perfil da peninsula não precisa de ônibus.
      Ora veja, temos um bipolar entre nós. Algumas horas diz que somos minoria e em outras diz que somos mais de 1000 ! Por favor, posicione-se !!!!!

      Excluir
    6. 1000 = 6,66% (oia o número do coisa ruim) da península. é minoria sim.

      Excluir
    7. Alguém que saiba fazer contas mesmo que não use o ônibus para o Centro para trabalhar poderá achar interessante o projeto pois 01 ida de carro ao Centro ou Zona Sul custará de combustível quase R$30,00 e de estacionamento outros R$30,00. Se a pessoa for para o Centro/Zona Sul uma vez de dois em dois meses, já estará no lucro....

      A família composta de 01 casal que trabalha no Centro terá sua despesa reduzida à metade.

      Não é muito comum termos famílias com 01 empregada doméstica, 1 babá e 1 motorista e mesmo se fosse, hoje a disponibilização de transporte para funcionários dos moradores não está prevista no Estatuto. É mera liberalidade da ASSAPE. E o projeto, por mera liberalidade, prevê 02 carteiras para funcionário, por unidade residencial, além das outras 04 carteiras previstas para o morador ( 01 destas carteiras podendo ser usada por qualquer morador da casa para ir ao Centro/ Zona Sul).

      Excluir
    8. Impressionante como a exigência das pessoas cai para atender seus interesses.
      Vale qq coisa para ter ônibus? Está ruim mas melhor q nada?

      Excluir
    9. A questão é q antes era por demanda e agora não. E existem sim muitas famílias com vários colaboradores, como fica?

      Excluir
    10. Cabe uma informação importante. A COPPE em momento algum participou deste estudo.

      Excluir
    11. Ao desinformado que acha que o onibus do centro é circular, eu aviso, não é ! Os onibus ( 6 ) fazem viagem UNICA para o centro e depois ficam ESTACIONADOS por la, ate a hora de retornarem, novamente em viagem unica.

      Excluir
    12. Prezado Anônimo (29 de maio de 2013 10:47), não conhece nenhum empreendimento da Barra em que os ônibus fazem isso, são circulares.

      abraço

      Excluir
  5. Onibus com pessoas em pé ? A Peninsula vai inaugurar a era do onibus com pessoas em pé dentro deles, será o primeiro da.Barra, que tristeza. Para o ministerio do trabalho, o funcionario dentro do coletivo privado de um condominio é de responsabilidade do empregador por sua integridade física, logo em um possível acidente com pessoas em pé no onibus, você empregador vai pagar a conta. Estão diminuindo a qualidade do seu onibus Barra para privilegiar uma meia duzia que nao quer honrar sua obrigação de pagar por sua própria condução. Que todos paguem pelos pobres moradores !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cidade Jardim e outros já possuem ônibus em pé, procure se informar antes de falar, vizinho

      Excluir
    2. Ônibus em pé para um trajeto de 10 minutos, será um problema????

      Pergunte ao seu funcionário se ele prefere vir em pé ou esperar no ponto por quase meia hora. Veja as filas (enormes) que se formam nos pontos... Os funcionários tem que aguardar dois, três ônibus porque, no horário de pico, passam cheios e não param pois não podem transportar pessoas em pé.

      Com o novo ônibus - que transporta 81 pessoas - (que será usado apenas nesses trajetos curtos) as filas diminuirão, uma vez que o número de pessoas por ônibus transportado será quase o dobro e o embarque e desembarque será mais rápido em razão das três portas...

      E a qualidade do ônibus do Quebra Barra Mar vai melhorar. Muitos moradores reclamam que seus filhos chegam atrasados por conta dos atrasos no Quebra Mar. Com o novo projeto a frota irá dobrar.

      Excluir
    3. Quem não quiser vir em pé, espere (20 ou 30 minutos) pelo próximo ônibus

      Excluir
    4. Melhor ir de onibus, vai esperar em pé mesmo.

      Excluir
    5. Vá verificar quanto o Cidade Jardim está pagando pelo onibus antes de comparar ! E comparar cidade jardim com Peninsula está de brincadeira ! Aproveite já que gostas tanto do cidade jardim, se muda para lá, com certeza seu apartamento da peninsula deve valer uns 2 apartamentos por lá !

      Excluir
    6. Quanta arrogância. Esse anônimo acima é o dono da Península e a gente não sabia que a Península tinha dono com poderes para expulsar quem não pensa como ele.É muito lamentável que alguém se ache tão insensível e egoísta e ainda seja tão agressivo assim.

      Excluir
    7. Peninsula, Ame-o ou deixe-o.

      Excluir
  6. Parabéns pela iniciativa e empenho de todos os envolvidos. Considero este projeto um avanço importante para nosso querido condomínio. Abraços.

    ResponderExcluir
  7. 36,89 x 6243 unidades = 230304,27. Tem algo muito errado nessa proposta.
    1 carteira por unidade é palhaçada, no mínimo duas. E conseguiram piorar nosso transporte da Barra, as famílias grandes e com muitos funcionários que se danem?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diminuiram os ônibus e aumentaram o custo. Muito estranho.

      Excluir
    2. Não sabe fazer conta ?? Aonde diminuiram os onibus ?? Vamos ter um quebra-mar a mais e 6 ônibus destino-centro a mais. Se você estava interessado em dar opiniões, porque não se prontificou a fazer parte do grupo que está há 90 dias trabalhando em cima deste projeto ?? Criticar no final é fácil....

      Excluir
    3. Somente conselheiros podiam participar.

      Excluir
    4. hj: 9 onibus, 200 mil reais por mes (22,22 mil por onibus)
      novo: 13 onibus (4 novos), 430 mil reais por mes (33,07 reais por onibus)

      Um quebra-mar a mais? Aonde?

      Sem contar que as carteirinhas para barra eram por demanda e agora são limitadas.

      Excluir
    5. 48,82% de aumento por onibus. Isso é um absurdo!!!

      Excluir
  8. Parabéns à ASSAPE pela forma democrática que vem desenvolvendo esse tema, começou pela reunião aberta, depois foi criado o grupo de estudos, a seguir, foi aberto prazo para entrega de propostas. Agora o projeto será analisado pelo Conselho e os moradores poderão se manifestar em seus condomínios.

    É ESSA a ASSAPE que o morador quer: "Os integrantes do grupo que elaborou o projeto destacaram o apoio que receberam do presidente Marcelo Traitel, do vice-presidente Carlos Gustavo Ribeiro, do diretor geral Joélcio Cândido, e do diretor adjunto da Assape, Eduardo Brito. "

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns à Assape e principalmente parabéns ao grupo que dedicou suas horas elaborando um projeto para atender a demanda de todos os moradores da Peninsula além de contribuir para o meio-ambiente !

      Excluir
    2. Contribui para o meio-ambiente tirando carros das ruas e diminuindo a poluição.

      Contribui para diminuir os ENGARRAFAMENTOS no entorno da Península.

      E contribui também para a SEGURANÇA pois os moradores poderão ir para o seu trabalho/faculdade/colégio em um transporte mais seguro.

      Excluir
    3. Que tal uma festa para condecorar a ASSAPE e os ilustres senhores citados pelo Anônimo (9:42).

      Excluir
    4. A festa tem quer ser bancada pelos usuarios do onibus centro ! Só vai ter cajuzinho !

      Excluir
    5. Joelcio? Presidente? Vice? Tem alguma coisa errada nesse apoio.

      Excluir
  9. Parabens a ASSAPE por esse lixo? Parabens porque conseguiram calar a boca do pessoal que defende o transporte, estão até defendendo a ASSAPE! Antes era sair, fazer outra associação. Agora ficaram mansinhos! Adorei!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Absurdo total esse estudo.

      Excluir
    2. Depois de 90 dias de estudo , o grupo virou DEUS ! Não aceitam críticas e se acham o supra sumo do transporte!

      Excluir
    3. Anônimo de 10:59,
      O grupo não se acha superior a ninguem. Um projeto foi apresentado após 90 dias de muito estudo e muito trabalho. O grupo estará até o dia 12/06 realizando ajustes. Que tal contribuir ao invés de criticar ?

      Excluir
    4. Contribuir? Para sua informação, quem fez o projeto foi um conselheiro q não aceita críticas!! E não deixou os outros darem opinião baseado em uma pretensa "maioria".

      Excluir
  10. É o Brasil. "Ter à disposição ônibus também para o centro da cidade sem que o benefício tenha grande peso no seu bolso"...Claro, para aqueles que utilizam, não tem grande peso no bolso. Entretanto, para os que não utilizam, é caro. Daí a razão de tanto empenho daqueles que são a favor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Victor,

      Não é somente para o centro. Esse ônibus é para a zona sul tambem. Uma unica ida a um medico ou dentista no Leblon ou Ipanema, paga essa taxa de menos de 40,00/mês. Além disso, o projeto altera tambem o transporte dentro da Barra (ganharemos mais um quebra-mar) e o trajeto via-parque além de passar tambem no barra shopping nivel lagoa terá um ônibus com maior capacidade de passageiros !

      Excluir
    2. Se tiver doente, vai ter que ir sozinho para a zona sul no onibus e lembre que o ultimo horario para a zona sul é 7:30 da manha ! Marque o medico bem cedo e nao passe mal, pois nao teras nenhuma companhia, já que sua familia vai receber apenas uma carteirinha preta ! Leve o dinheiro para voltar para a casa, pois os onibus que voltarão do centro não vão ter lugar para você, esses onibus são de propriedade do clubinho CENTRO.

      Excluir
    3. O sr é o síndico do style? Sempre se posicionou como isento e democrático e agora mostra claramente que não era nada disso, é contra o ônibus. Desculpe mas o senhor mentir para receber apoio na eleição para síndico. Triste pois acreditamos no senhor. Aguarde a próxima assembléia.

      Excluir
  11. Numa análise de custo/benefício, o aumento proposto não é relevante, considerando o que todos já pagam atualmente por um sistema bastante ineficiente. Embora minha família não precise de transporte para o Centro/Zona Sul, é forçoso reconhecer que a proposta visa, também, dar maior efetividade no deslocamento dos empregados, cuja realidade diária não é a de andar em ônibus de luxo, sentados e com ar condicionado. O que eles querem mesmo é chegar o mais rápido possível no trabalho. Até porque o deslocamento é bem rápido. Destaco, ainda, a valorização de nosso imóvel com o oferecimento de rotas alternativas para moradores. Agora, passarei a apoiar esse movimento.

    ResponderExcluir
  12. De acordo com alguns comentários acima, fico triste em saber que uma minoria da nossa comunidade, é egoísta, antidemocrática e insolente, mas, o meu sentimento diz que a maioria é educada, democrática e justa, porque que não vêm só os seus interesses, mas também os da minoria.

    ResponderExcluir
  13. RETIFICANDO: De acordo com alguns comentários acima, fico triste em saber que uma minoria da nossa comunidade, é egoísta, antidemocrática e insolente, mas, o meu sentimento diz que a maioria é educada, democrática e justa, porque não veem só os seus interesses, mas também os da minoria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. aguarde a resposta na votação, terás uma surpresa !

      Excluir
  14. Fico *muito* feliz com a proposta do grupo de trabalho. Eu tenho carro mas detesto dirigir e trabalho em Botafogo. Hoje, sou obrigado a pegar dois ônibus para o trabalho e, à noite, além do ônibus, um taxi do Barra Shopping até a Península (eu não tenho coragem de ficar esperando o Américas resolver passar depois das 22h). Ou seja, por dia, meu gasto é de pelo menos R$ 20,00. O aumento na taxa de transporte é mais que justo e vale muito a pena. Qualquer pessoa sensata sabe que privilegiar transporte individual em detrimento do coletivo é burrice. Por conta desse tipo de pensamento que o trânsito hoje é absolutamente insuportável.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paulo, lamento te informar que os onibus chegarão até botafogo sempre lotados no horario de retorno para casa, ou seja, voce vai trabalhar com o onibus mas voltar, dúvido ! Esse onibus é de interesse de individuos que não querem honrar suas obrigações de pagar pelo transporte desejado e não apenas um anseio de se chegar a um local.

      Excluir
    2. "Esse onibus é de interesse de individuos que não querem honrar suas obrigações de pagar..." Se vc mora na península, paga 200 reais por mês para o q? Lamentável seu comentário.

      Excluir
  15. E sobre a ampliação do serviço das barcas para novos destinos (Village Mall, Downtown, etc) existe alguma novidade ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. depende do poder público, não é um projeto da assape

      Excluir
  16. NAO TENHO A MENOR PRETENSÃO DE USAR ONIBUS ESPERO QUE ISTO NUNCA SAIA DO PAPEL!!!
    MORO NA BARRA E TRABALHO NA BARRA É JUSTO EU PAGAR PELO QUE NÃO IREI UTILIZAR ???
    SERÁ QUE REALMENTE A MAIORIA DOS MORADORES DO PENÍNSULA QUEREM ESSE ONIBUS???
    POR QUE A ASSAPE NÃO ORGANIZA UM PLEBISCITO JÁ QUE EXISTE UMA DÚVIDA SE A MAIORIA QUER OU NÃO ESTE ONIBUS, ALÉM DO MAIS NO ESTATUTO DA ASSAPE NÃO PREVE COBRANÇA DE ONIBUS PARA O CENTRO.
    QUANTOS ONIBUS SERIAM NECESSÁRIOS PARA ATENDER TODO O CONDOMÍNIO ??? JÁ IMAGINARAM ESTES ONIBUS CIRCULANDO ???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Anônimo:
      No Estatuto também não prevê transporte gratuito para EMPREGADOS;
      Quando comprei o meu apto. na Península, não me foi dito que era só para pessoas que trabalhavam na Barra da Tijuca, e você tem que entender que a Barra da Tijuca não é o RIO DE JANEIRO, é meramente um bairro e totgalmente desorganizado e sem infraestrutura.
      Eu pago por muita coisa que não utilizo, e nem assim sou contra.
      Deixa de ser egoísta!!!!!!!!
      Você deve passar um bom exemplo para os seus filhos, se é que você é pai!!!!!

      Excluir
    2. CUIDADO COM O QUE ESCREVE E FALA, VOCÊ NÃO SABE O DIA DE AMANHÃ.

      TALVEZ UM DIA, NEM DE ÔNIBUS VOCÊ PODERÁ SAIR DE CASA NUMA SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA!!!!!!!

      Excluir
    3. Essa pessoa esqueceu que existe o funcionário morador, aquele que dorme na residencia do patrao e não pode ser discriminado por lei !

      Excluir
    4. Sr ANÔNIMO,

      Eu não tenho filhos em idade para curtir a chegada do Papai Noel no Península ou memo as brincadeiras do Dia das Crianças, Páscoa, Festa Julina e outros do gênero. Mas, a despeito de não usufruir de nenhum desses eventos, pagamos o condomínio integralmente sem nos sentirmos lesados por isso... Não trabalho no Centro e só preciso estar na Zona Sul 1 vez por semana, mas achei ótima a iniciativa de termos ônibus que circulem pela cidade, conduzindo os moradores com mais segurança, comodidade, menos estresse, menos poluição e por um custo infinitamente menor que o de quem precisa bancar combustível e estacionamento diariamente! O mundo não gira em torno do seu umbigo, sinto em lhe informar.

      Suzana Pequeno

      Excluir
    5. Tenho um grupo de 120 moradores que querem churrasqueiras comunitarias na praça da peninsula, será que podem fazer um grupo de estudo para implanta-las? Nao uso onibus, quadras e nada, por isso peço que deixem de ser egoista e forneçam as churrasqueiras com carvão para o nosso grupo! Não sejam miseraveis e nem egoistas ! Acho que aqui cada tribo deve fazer o que quiser ! Para que ordem ? Tenho certeza que podemos começar a campanha CHURRASCO JÁ ! Nao me incomodo em pagar por nada extra, mas tambem quero o meu direito de assar uma carninha por ai !

      Excluir
    6. Ué, é só levar a churrasqueira p lá e fazer a carne! Não entendi a colocação. bom churrasco!

      Excluir
  17. Adorei as boas novas e parabenizo a comissão, que passou os últimos 3 meses estudando e analisando opiniões acerca de horários e itinerários para que o projeto de reformulação no transporte da Península finalmente saísse do papel. Mas com relação ao trajeto Tijuca (via Alto), o que houve? Vai ou não acontecer a exemplo dos outros (Centro/Zona Sul e Metro Del Castilho) que tbm foram propostos?

    ResponderExcluir
  18. Comentando sobre o choro (livre) de quem é contra o ônibus para o centro, mas que não reclama da taxa compulsória da ASSAPE, ou do laudêmio, do imposto anual foreiro, que se somam a todos os demais, reclamar do acréscimo na sua contribuição para desfrute dos demais parece ser o seu último baluarte a defender: "estou sendo assaltado outra vez"! Mas esquecem que já contribuem para muitas coisas das quais por vezes também não utilizam, como por exemplo, quem não frequenta a sua piscina, a sua sauna, as churrasqueiras, as quadras de tênis, a sua academia (com monitores), etc., etc. E todas estas ofertas estão aí, e eles (nós todos) pagamos mesmo sem utilizar. Porém, tudo isto está aí somando e valorizando o seu patrimônio. O ônibus fará o mesmo papel, de valorizar e além do mais, poderá motivar a alguns a aproveitá-lo, já que está aí. E é só o começo. A demanda apontará as alternativas futuras para atender a mais pessoas, e melhor. Dificilmente utilizarei o ônibus para o centro, mas quem sabe? Meu filho, sim, já está contente. Ah, e sem falar em quem já paga esta porcaria de transporte que está aí e jamais o utilizou!

    ResponderExcluir
  19. Acho impressionante tanta gente, com tantos comentários, mas se escondendo atrás de perfis anonimos.... Falar sem aparecer é fácil.

    ResponderExcluir
  20. De fato impressiona, José Antonio. Meter a boca no trombone escondido no anonimato é muito fácil. Se pelo menos colocassem um pseudônimo, já teriam que ser mais racionais e civilizados. Mas no caso o anonimato também serve para que os " do contra" possam passear de ônibus tranquilos, por aí, sem terem que dar o braço a torcer.

    ResponderExcluir
  21. Ao invés de ficar discutindo entre vizinhos e colocar na conta da ASSAPE problemas de transporte, é mais produtivo usar a ASSAPE para pressionar o Município e Estado para oferecerem um transporte digno e trazer o metro aqui para o Alvorada isso sim é usar a nossa maior arma que é a associação para pressionar estes demagogos para pensarem melhor o transporte publico da nossa cidade, e mais toda a economia que geramos ao Município que não gasta nada na manutenção de parques, ruas, etc... mais recebe o IPTU que pagamos além da taxa associativa poderia ser revertida ao entorno iluminando e oferecendo segurança ao acesso aqui do nosso bairro, vamos pensar grande e sair desta picuinha com moradores e ASSAPE, vamos usa-la com inteligência e não denegri-la pelo fato de não estar atendendo 100% dos nossos anseios, sou a favor da consciência coletiva, é assim, como moradores que devemos pensar, sozinhos não somos ninguém agora unidos podemos forçar mudanças que melhorem a qualidade de vida não só da Península mais da Barra como um todo.

    abraço a todos

    Fernando

    ResponderExcluir

Este espaço é livre para seu comentário. Saiba usá-lo evitando palavras agressivas e ataques pessoais ou inconvenientes.

Web Analytics